sábado, 28 de maio de 2016

Como se proteger das forças do mal? - Parte 01

Falar desse assunto sempre é bastante delicado porque existe muito medo em volta, bem como, certo misticismo e falta de compreensão a respeito. Mas, trabalhar com autoconhecimento e espiritualidade é inevitavelmente mexer na realidade como ela é. E falar do Bem é aceitar o seu oposto, o mal, ou pelo menos como o chamamos.

É como uma moeda, existem naturalmente os dois lados. Tudo tem dois lados. A luz tem a sombra, o dia tem a noite, tudo tem o seu lado oposto. É natural isso. Mas, o que precisamos modificar a meu ver é a visão que temos sobre o bem e o mal. Eu, por exemplo, aprendi a não rotular as coisas como más ou boas de modo definitivo. Eu prefiro pensar que aqueles a quem chamamos de maus ou negativos são somente seres que têm um modo de viver que discorda dos que vivem na luz ou ‘positivos’.

Ninguém é mal em essência, más são, algumas vezes, nossas ideias, crenças e comportamentos, são chamadas de “más” por não serem funcionais ou benéficas. E os negativos, como assim os chamamos, são seres que optaram por seguir a trilha da resistência, vivem com base em conceitos que não favorecem seu progresso, pelo contrário, o atrasam. Só que isso não acaba aí, esses, infelizmente, ainda investem força no atraso do progresso de outros seres.

Quem segue o caminho das trevas acaba cooperando para que ela se expanda. Assim como quem é feliz espalha a sua felicidade e contagia outros. Então, os negativos existem, é uma realidade, quer aceitemos ou não. E se são reais e têm por intenção prejudicar a evolução de outros, além da sua própria, é necessário que saibamos lidar com eles e nos defender.

Orar e pedir proteção, somente, não é o suficiente. Porque o que nos coloca vulneráveis são nossas vibrações e os estados interiores nos quais estamos postos, isso por nossas escolhas. Então, se é o nosso vibrar que nos conecta ao mal ou ao Bem, precisamos dar mais atenção e importância para nossa energia e ao que colocamos nela.

Nossos pensamentos, emoções, crenças e atitudes interiores criam uma conexão com determinadas dimensões. E o que é similar a você virá ao seu encontro, terá acesso à sua vida. Por isso, a melhor forma de se defender do mal é sempre cultivando o seu oposto. Uma vez em frequências distintas, ambas seguirão em trilhas opostas e não se encontrarão.

Quem vibra amor é atraído ao que emite amor. Quem vibra ódio é atraído ao que emite ódio. E assim somos levados às coisas que são vibratoriamente semelhantes a nós, da mesma forma elas são trazidas. E tudo no Universo respeita esse princípio. Não há como fugir dele. Então, se você se sente em conexão com espíritos cuja intenção é hostil, ao invés de tentar encontrar a causa neles, procure em você mesmo. A sua consciência é a porta, é por ela que tudo passa. É como disse Jesus: Orai e vigiai.

A vigilância constante a respeito de tudo o que nutrimos dentro de nós é definitivo para assegurarmos nossa energia quanto à atração do mal que tanto desejamos que se mantenha afastado. E isso em teoria é bem simples, faça o Bem em todas as suas vertentes, mantenha o foco nele, empenhe-se e isso te ajudará a se proteger do mal. 

Já na prática, encontramos um desafio maior, porque nela precisamos lidar conosco e com nossos hábitos. Por isso, a espiritualidade e o autoconhecimento são ferramentas indispensáveis nesse processo. Vamos falar mais sobre isso.

Que o amor nos cure!
Vinícius Francis 

LANÇAMENTO: "Sete Semanas de Cura" é o novo curso de Palas Athena, nele trabalhamos a cura interior com técnicas e ensinamentos voltados à Magia Branca. Este material traz dois bônus muito especiais. Além deles, para os que desejarem participar da promoção de lançamento, eu reservei mais um presente, a meditação guiada de Palas Athena, que vai junto com todo material. Se você deseja dar esse importante passo rumo à uma plena transformação interior, clique na imagem ao lado e saiba todos os detalhes. Além de beneficiar a si mesmo, você também ajudará uma causa muito importante através da sua contribuição.  

2 comentários:

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.