sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Depende do interesse que você tem para si mesmo



    Se você é Deus, o "não consigo" não cola. É aceitável o "não sei como faço", tudo bem! O resto é desculpa, sinto muito. Se você já entendeu como o Universo funciona, se você sabe que por você fluem os poderes da criação, se já compreendeu que é uma parte do Todo, portanto o Todo está cem por cento atento a você e conectado em você, então qual é o problema? 

    A autosabotagem? Sim. O vitimismo? Sim. A baixa estima? Sim. O dramalhão? Sim. A má vontade e as crenças erradas? Sim. A desculpa de que precisa de muleta? Sim. A tendência enorme de tentar negociar com Deus, do tipo "Sei que preciso mudar, mas vou ver se convenço a vida a me ajudar antes, com meus jeitinhos e gambiarras vibracionais aqui e ali"? Sim. Então, se essas são as barreiras, por que você não as tira? Por que é difícil? Outra desculpa. Dá trabalho, claro! Mas tudo depende do seu interesse por si mesmo.

    Há coisas que fazemos e que são bem mais complexas, no entanto, nós as realizamos, porque existe uma grande motivação por fazer aquilo. E esse é o problema, quando é por nós não existe a mesma motivação que, de repente, existe pra ajudar outras pessoas e lutar por outras causas. Nós nos matamos por vezes pra ajudar alguém que amamos, fazemos tudo por aquela pessoa, tiramos forças de onde não havia. Pois é, mas quando é pra nós não existe o mesmo empenho, por quê?

    Pois é, a causa de tudo está na resposta desta pergunta. Triste encarar isso? Talvez. Só que, mais triste ainda é saber disso e mesmo assim, não fazer nada a respeito. O pior dos crimes contra a vida é o menosprezo a si próprio. Essa pode ser a causa de todos os problemas. Reflita!

Que o amor nos cure!
Vinícius Francis :-) 

Um comentário:

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.