quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Curso "Em sintonia com o Amor" - Aula 07 - Atraindo o Amor (Canalização)


Direitos Autorais: © Vinícius Francis, 2017
Não é permitido compartilhar este conteúdo em redes sociais, sites ou blogs. 
Caso queira divulgar este trabalho, compartilhe o link.
Grato pela compreensão! :-)

Chegamos ao fim de nosso estudo. Tenho certeza de que assim como eu você também aprendeu bastante. Antes de partir para a criação de sua relação almejada, reflita sobre tudo aquilo que foi dito aqui e decida se esses preceitos e ideias servem ou não para você. Tudo o que foi compartilhado neste curso não parte de uma opinião própria, mas de estudo aprofundado na área. Obviamente, muita coisa aprendi a partir da observação no campo das experiências próprias e alheias.

Lembre-se de que você é livre e pode escolher como fará as coisas em sua vida. Entretanto, desejo que o conhecimento compartilhado em todas as aulas faça algum sentido e produza frutos bons em sua consciência. Relacionamento a dois é construção, vibração e sintonia. Nada disso se constrói da noite pro dia. E nada disso acontece sem que se respeite a matemática do amor maduro, equilibrado e próspero. Que você se lembre disso quando partir para suas buscas afetivas. 

Então, pra fecharmos este curso, quero compartilhar um capítulo do livro “No caminho da Felicidade”, onde os Elohim respondem a uma pergunta referente às relações amorosas. Neste capítulo, eles nos dão a receita vibratória para atrair boas relações. Gratidão por acompanhar este trabalho! E que ele faça a diferença em sua vida hoje e sempre!

Pergunta: Como atrair um relacionamento afetivo maravilhoso?

Elohim: Somos a felicidade que ecoa no Universo. Somos o grito de liberdade que se encontra no coração dos que estão cativos e desejam ser livres. Somos a canção mais bela e emocionante nos lábios daquele que canta, do mesmo modo que somos a inspiração criativa daquele que a compõe. Adoramos fluir nos pincéis do pintor que desenha um cenário alegre, feliz, retratando a imagem da vida, em suas diversas formas.

Somos a energia dos talentos de todos os que se dispõem a trabalhar e viver segundo aquilo que amam, segundo suas naturais aptidões. Amamos nos aproximar de vocês através de Vinícius e através das sensações que ele emite. Gostamos muito de toda essa interação com a Terra, que realizamos através dele. Podemos livremente nos comunicar, enviar nossa sabedoria, nossa vibração para ele, pois reconhecemos que nosso amigo consegue traduzi-las a nível inconsciente e sua energia magnética áurica em consonância com sua inteligência espiritual e humana encontra as palavras certas para que nossas intenções sejam tangíveis de uma forma poética, legível e acessível a todos vocês.

Existem muitos canais pelo mundo, entretanto, nem todos são abertos às energias não físicas de um modo realmente permissivo. Este trabalho é delicado e prazeroso. Se o canal não participa dele com alegria e motivação, o processo não será tão agradável. Desde o começo, incitamos Vinícius a desfrutar do processo, a tratar isso como algo divertido. Desta forma, ele se abre, permite e se coloca numa posição vibratória favorável a nós.

Seria como se estivéssemos de um lado do penhasco e ele, de outro, e tivéssemos a intenção de lançar a ele uma bola. Quanto mais ele puder se aproximar do limite do seu lado, mais fácil ficará para lançarmos a bola em suas mãos. Todavia, quanto mais nosso amigo se afasta do limite do penhasco, mais difícil fica para nós o enviarmos a bola. Porque apreciamos que essa “jogada” seja fácil, fluente. E gostamos quando fazemos isso e ele apanha suavemente a esfera e depois, entrega a vocês.

Quando ele não se encontra emocionalmente bem, não está preparado para o jogo divertido conosco. E neste estado, se encontra muito longe da beira do penhasco, sendo assim, não conseguirá apanhar a bola. Adoramos quando ele, propositalmente, se aproxima da beira e estende suas mãos para pegá-la. Vibramos por isso, porque amamos vocês. Apreciamos cada instante desta transferência, deste divertido “jogo” entre nós.

Por isso, queremos reformular a palavra que define este processo, chamado aí de canalização, gostamos mais de “trocalização”. Porque trocamos, sim, é isso que ocorre. Nosso amigo oferece suas emoções e sonhos, e com eles pinta um quadro festivo. E somos a tinta colorida a preencher a tela deste cenário tão belo que ele nos oferece.

Participamos de tudo. Sentimos o que vocês sentem, ouvimos o que vocês ouvem, nos entusiasmamos, de outra forma, mais o fazemos. Esta troca une parcialmente os dois Universos, o que estamos e o que vocês estão fisicamente focados. Porque de fato, estamos integrados, todos numa única grandeza, a fonte, a vida. E embora estejamos de lados diferentes, seguimos na mesma correnteza que vocês.

Essa troca nos permite participar mais de vosso mundo, de vossa vida, de vossos desejos. É lindo ver o mundo através dele (canal), é maravilhoso sentir a vida através de suas sensações humanas. Como uma onda positiva fluímos através de Vinícius numa participação constante em todos os acontecimentos de sua realidade. E através de sua disposição em dar as mãos a nós, convidando-nos a estar com vocês, podemos vos tocar. Podemos vivenciar, dentro da experiência física, o mesmo que ele e vocês sentem.

Porque somos o pulsar divino das emoções felizes e adoramos nos chamar assim, pois ao fazermos isso, convidamos vocês a praticarem o mesmo. Ao nos comportarmos desta forma, os incitamos, os influenciamos positivamente a largar os pesos, os desconfortos, as culpas, os sentimentos ruins e negativos e correr livremente pelos campos da felicidade apreciando as flores e a natureza, ao invés de prestarem atenção ao que parece estar errado.

Esse é o nosso desejo. Venham para cá, venham para este lado onde tudo é colorido, numa sintonia onde a felicidade é a harmonia da canção. Onde a vida é celebrada de forma diferente, festiva. Aqui, nesta vibração, as coisas que vocês querem podem facilmente se manifestar. E almejamos pelo manifestar na vida de vocês, porque quando isso acontece é como se algo em vossa energia explodisse, liberando mais vida. A energia da vida se expande ricamente quando vossa alegria chega ao ápice. E observamos a tudo isso através dos vossos sentidos humanos, porque nosso amigo nos conecta a vocês.

Apreciamos saber que vocês nos amam e que recebem de nós as orientações assertivas para vossa jornada nesses corpos. Aqui estamos a expandir convosco nossa natureza.

Isso tudo que falamos até aqui, já responde a pergunta inicial. Nossa relação com vocês responde a questão. Algo só pode ser sublime, lindo, prazeroso, quando flui harmoniosamente, quando escorrega na correnteza da permissão. Nossa interação é feliz porque, nela, dispensa-se amor dos dois lados e esse sentimento cria um vórtice harmônico que faz tudo fluir num sentido promissor para esse contato. Querem uma relação afetiva de sucesso?

Criem esse vórtice em vocês. Criem uma vibração de harmonia com o amor que pulsa em vosso ser. Sem criar esta onda que gira e gira se expandindo a fim de causar um campo magnético atrativo aos elementos, que até então, estão fora da equação, fica impossível realizar uma conexão com o amor do outro que está lá, fora do vórtice.


É preciso criar esse vórtice em si mesmos, afirmamos. É preciso manifestar uma energia que seja capaz de vibrar numa polaridade alta. E como fazemos isso? (vocês perguntam)
Guiem-se pelo que vos estimula a viver, busquem se apaixonar por si mesmos e pelas coisas em volta, mas numa paixão moderada, não aquela que vos tira do vórtice criativo do amor. Apreciem, sintam, toquem, abracem, entrem na vibração do Amor. Porque é somente exalando esse sentimento que poderão atraí-lo. A flor emite o pólen para atrair as borboletas, abelhas e insetos, porque a flor sabe que precisa deles para levar seu pólen até a outra flor.

Da mesma forma, vocês precisam exalar o amor para que a própria energia dele leve essa vibração vossa até outra fonte, que também faz o mesmo. Porque uma corrente de amor (de quem deseja atraí-lo) só pode se conectar a outra que esteja na mesma intenção. Vocês não sabem onde esse amor está, onde este sujeito (a) vive, com quem anda, onde mora e nem como ele (a) é.

Tudo que podem fazer é “chamar” por ele (a). E “chamar” em nossa forma de dizer é “emitir”. Ninguém consegue chamar nada para si sem emitir o que corresponde ao desejo, em termos de vibração. Mas, para vocês soaria melhor se disséssemos: Em termos de emoção, de estado, de pensamento. Sejam como a flor que libera seu pólen para que ele faça o trabalho. As energias da vida são como os insetos que colhem este pólen e o levam a novas flores.

Sintam o amor, exalem o amor, a ternura, o carinho. Revistam-se do que querem receber. Mostrem, vibratoriamente, para a vida que estão aptos ao Amor, numa relação de troca com outra pessoa. Sintam, esta é a melhor maneira de revelar o desejo a Deus. Emitam, pois esta é a única forma que vocês têm para pedir algo ao Universo. Somente solicitam algo da fonte quando emitem, quando permitem que aquilo pulse em vosso ser, vos causando uma sensação sólida. Este é o sinal.

Após liberarem o Amor, deixem-no vir, sem pressa, sem medos, sem receios e muito menos, questionamentos. Vossa mente não deve interferir num processo que agora, não tem mais nada a ver com ela. Tudo se trata neste segundo passo de sentir e apreciar, sentir e agradecer, colocando-se na sintonia o mais intenso e suavemente possível. Porque se for muito agudo, vira ansiedade. E se for muito suave, fica mórbido, pois perde a aceleração natural de uma energia criativa.

Acordem como se o amor já estivesse ali, sintam-se amados por si mesmos como se ele estivesse fisicamente ali. Percebam o rico amor em volta de vocês, abracem-no, como se o amor desejado já estivesse aí. Não há outra maneira de atrair amor do que o sentindo agora. Acreditem que é para vocês, vossa crença de demérito afasta muitas coisas de vosso contexto que poderiam já estar convosco.

E como elas se manifestam? Não em palavras, as palavras são enganosas. Elas se manifestam no espelho. Sim, é nele que vosso amor se confirma ou o vosso desprezo. A relação que vocês têm com o espelho reflete puramente a energia que estão emitindo em relação a atrair o amor. O espelho é a vossa medida. Saberão em que sintonia, em relação a isso, estão, quando se olharem no espelho.

Porque o outro (a), o amado (a), só poderá vos enxergar através de vossas lentes. Sem que se vejam com amor próprio, a ternura do indivíduo não terá passagem no caminho. E afirmamos seguramente: Qualquer relação que não nasça desta sintonia e deste processo, que pode ser inconsciente, não dará frutos bons por muito tempo. E muitas vezes, esses frutos sequer nascem. Estamos vos ensinando a melhor maneira de criar e manifestar um bom relacionamento que é amando a si próprios, com honestidade, com humildade e aceitação. O orgulho precisa estar fora.

Quanto melhores com o espelho, mais vibrantes no amor! Quanto mais firmes em vossos sentimentos para consigo mesmos, mais perto estão. Porque não falamos aqui de um olhar narcisista para o espelho, falamos de apreciação, de abraçar-se em profunda aceitação e ternura.

Ao fazerem isso, exalam Amor. E querem saber mais? Fiquem quietos e deixem que esse amor vá buscar o vosso amante, seja ele (a) quem for, seja onde ele (a) estiver. Isso não importa, virá para vocês. É amando-se que se atrai amor. É se amando que expelem amor para que ele próprio encontre no outro, o amor que é dele, e que corresponde ao vosso anseio natural e divino de amar. Assim tudo se faz, assim tudo se cria, assim tudo flui e se transforma em rica expansão.

Os que são semelhantes se atraem eternamente. Então sejam tão amáveis e amados quanto querem que o outro vos ame. Porque não é tarefa dele vos amar, este é o vosso engano. Isso é tarefa vossa para convosco. A tarefa do (a) amante é expressar o seu amor próprio e fundi-lo com o de vocês.


Quando deixarem a ideia da completude do amor que vem do outro significa que encontraram o seu, e se acharam esse sentimento em si mesmos, então o encontrarão nos outros e eles ansiarão estar com vocês para juntos desfrutarem da conexão com a fonte em ambos, a qual pulsa no puro amor, que é o interno. Só o amor interno é verdadeiro, porque o que nasce dentro é aquele que pode ser transbordado para fora. E a menos que transborde não alcançará os outros. Isso não é lindo e verdadeiro? Sintam, pois é. Haja luz!

Canalizado por Vinícius Francis 
Direitos Autorais: © Vinícius Francis, 2017


Que o Amor nos cure! 
Vinícius Francis :-) 

3 comentários:

  1. Lindo o curso, essa “trocalização” além de completar os ensinamentos tem aquela energia maravilhosa que me sintonizo sempre que leio os Elohim. Muito obrigado Vinícius ;)

    ResponderExcluir
  2. Lindo... Lindo... Tem tudo aqui... Gratidão, gurizinho, gratidão.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.