quarta-feira, 5 de julho de 2017

Curso "Em sintonia com o Amor" - Aula 05 - Construção de um padrão vibratório favorável ao Amor/Aspectos emocionais e comportamentais


Direitos Autorais: © Vinícius Francis, 2017
Não é permitido compartilhar este conteúdo em redes sociais, sites ou blogs. 
Caso queira divulgar este trabalho, compartilhe o link.
Grato pela compreensão! :-)

Estamos caminhando bem nesse curso cuja proposta é orientar quem deseja construir um relacionamento promissor. Mais do que isso, sinto que este curso é para nos ensinar o amor próprio. É disso que precisamos. Muito do que temos aprendido no decorrer dessas cinco aulas é sobre a arte de nos amar. Uma vez que se consegue isso, tudo se resolve, se cura, se renova, se transforma.

Por que ansiamos por um bom relacionamento com alguém? Para viver o Amor. Porque queremos amar e ser amados. É esse o desejo mais profundo do nosso Ser. Para isso fomos criados, por essa energia fomos criados e somos ela, expressando-se a todo momento de diversos modos. Porém, sempre carregando essa essência e sempre fazendo tudo com esse objetivo, o Amor. Até no aparente mal praticado pelas pessoas o objetivo de encontrar o amor permanece. Tudo o que fazemos é por amor ou porque nos sentimos desconectados dele e o procuramos de alguma forma, ainda que através de más ações.

O Amor é Deus. Se isso fosse compreendido, o mundo não sofreria mais. Já foi dado esse ensinamento pra gente, Ele é Amor. Basta viver o Amor que encontramos a conexão genuína com Ele. Qualquer outro meio de buscar essa conexão, por melhor que seja, será sempre parcial. Porque a única coisa que realmente nos conecta a Deus profundamente é o Amor. Por isso, tudo o que estudamos aqui é sobre esse sentimento. Aliás, tudo na vida é sobre ele.

Então, vou ensinar você a realizar um ritual infalível para atrair um ótimo relacionamento? Bom, não sei se esse seria bem um ritual, mas é sim uma “magia” poderosa, a mais poderosa e de maior garantia. E vou ensinar sim. Essa magia é o autoamor. Ele traz tudo, relacionamento, prosperidade, saúde, alegria. Plena felicidade. Porque se eu me amo, acredito que mereço o melhor. Se acredito nisso realmente, então, fim de conversa. Tudo irá bem. A seu tempo, obviamente, mas tudo irá da melhor forma possível. Se você se ama com toda sua verdade e essência, então, está no fluxo. Quem vibra amor está no fluxo. No fluxo tudo é possível e tudo de bom acontece.

Entretanto, porém, contudo, todavia... A missão de se amar não é tão simples quanto é vendida por aí. Não basta simplesmente se olhar no espelho e dizer “Eu sei que eu sou bonita e gostosa”... Vai bem além disso! E se você pensa que este curso é sobre o seu companheiro sonhado e como atrai-lo simplesmente, pensou errado! Esse curso é sobre você. Porque você é um ímã ou o repelente da relação que deseja.

Se eu orientasse você a fazer o seguinte – Saia bem bonito (a) pra uma balada, use técnicas de persuasão com pretendentes em potencial e lance seu charme neles que você vai conseguir se dar bem – Eu seria um grande idiota. Porque antes de tudo isso existe uma coisa chamada “campo magnético”. Em primeira mão, tudo o que vem até você é definido por ele. Então, do que adianta usar o perfume da Chanel, o batom da Lancôme ou ter uma BMW conversível se sua energia está negativada à ternura? Não vai adiantar nada. Por outro lado, você pode estar vestido (a) de forma simples, num ponto de ônibus indo trabalhar e ali conhecer alguém que fará parte de sua vida por um bom tempo de forma incrível.

A Magia do universo funciona em consonância com a nossa energia interna. Claro que os adornos externos e a ajudinha que damos para sermos pessoas mais interessantes e atraentes em nosso modo de ser, vestir e de viver favorecem no final das contas o pacote completo. Contudo, é a forma como você vibra lá dentro, consigo mesmo, que será o coringa nesse jogo do Amor. Pra isso, eu separei alguns pontos importantes para que entendamos o processo de positivação e harmonização de nossa energia. E são eles, os mais fortes:

Autoamor – Gostar de si é a regra mais importante na vida. Que dirá para o Amor! Você deseja conhecer alguém que se interesse profundamente por você ao ponto de desejar te namorar, certo? Pois bem, eu te pergunto – De zero a dez, o quanto você se interessa por si mesmo? Não falo aqui só no quesito aparência física, vá bem mais fundo nisso. Se observe, veja seus pontos fortes e fracos.

Após uma análise sincera, lúcida e justa, responda-se – O quanto eu me sinto uma pessoa interessante, pra mim, de zero a dez? Tenha certeza de que a resposta dessa pergunta define como os futuros pretendentes te enxergarão. Pra tornar isso mais claro e bem especificado, listo algumas perguntas para um exercício de autoanálise:

1- Eu me acho atraente, interessante, charmoso ou bonito? (resposta sincera de zero a dez). Para saber melhor sobre isso, mentalize uma cena. E nela, supõe-se que você seja outra pessoa. E essa outra pessoa está vendo “você” andando pela rua... Qual impressão tem? O que você sente ao se ver de fora? Essa sensação é a resposta para o quanto você se acha interessante, externamente. E isso está profundamente ligado à autoimagem.

2- Sou uma pessoa interessante, inteligente? Qual a nota que você se dá em relação aos seus predicados como pessoa? De zero a dez.

3- Eu sou fácil de lidar? No quesito comportamento, postura, dia a dia, sou uma pessoa agradável? Qual a nota de zero a dez?

4- Em relação aos meus pontos fracos, manias, conflitos, cobranças, carências, imaturidades, chatices, ciúmes, implicâncias (todos temos, não dê uma de “modelo da perfeição”) eu os suportaria se estivessem na pessoa com quem me relacionaria? Qual a nota?

5- Na matéria convivência, o quanto você sente que é bom nisso? Porque namoro, casamento, etc... É convivência. De zero a dez. Vamos lá! Monte o seu quadro de avaliação e depois analise bem suas notas. A classificação por pontuação está no final desta aula, dividida em três grupos. Confira o seu resultado.

A conclusão final, feita com verdade, sinceridade e humildade principalmente revela a qualidade da energia que está sendo emanada de você como potencial de parceiro amoroso a alguém. Da mesma forma define que tipo de pessoa você está atraindo. Mesmo que os futuros pretendentes não saibam nada sobre você, a sua energia está vibrando e entrando em contato com as deles... A simbiose começa aí. Então, não perca seu tempo fazendo “tipo” pra conquistar alguém, porque a sua energia entrega a verdade, quer você queira ou não.

Autoimagem – Nesse aí mais de meio mundo se lasca! A vida nos enxerga do mesmo jeito que nos enxergamos. Essa lei vale para relações de todos os tipos, especialmente as que trabalhamos neste conteúdo. O que vai atrair o sujeito (a) é muito mais do que sua aparência física, é principalmente a sua energia.

E seu campo é um conglomerado de crenças e informações sobre você. E isso sempre vai a frente de tudo, abrindo ou fechando caminhos. Depende da manipulação que você exerce sobre ele. E no assunto “namoro”, o seu campo chega até a pessoa antes do primeiro olhar. Aliás, até mesmo o olhar é determinado pela atuação do seu campo. 

E sua autoimagem cria uma série de informações que vibram em torno de seu Ser. Então, por mais que você se vista bem, se produza, não vai mascarar a forma como se enxerga e se sente sobre si mesmo, se esta for negativa. Naturalmente, arrumar-se e cuidar da aparência física (sem aquele excesso doentio) é algo que uma pessoa de bem consigo faz.

A autoimagem não diz só sobre a forma como você se enxerga fisicamente. Mas também sobre seus conflitos, sobre a pessoa interior que você é. A forma como você se comporta e se posiciona perante o mundo e as pessoas reflete sua visão sobre si próprio. Uma pessoa medrosa, por exemplo, passa através de sua atitude covarde que se vê (e se sente) como incapaz. Uma pessoa que tem receio de se aproximar de alguém numa paquera revela insegurança. Essa por sua vez traz à tona a autoimagem negativa que a pessoa tem sobre si, ou seja, a pessoa não confia em seu “taco”.

Se você se enxerga (e se sente) como alguém ótimo, amável, gostoso, admirável e (por que não?) irresistível, agirá em consonância com isso. Mas não é que a pessoa vestida no “irresistível” será sempre bem sucedida em suas paqueras, nada a ver! Lembre-se que estamos falando aqui de autoimagem. Então, a pessoa que se sente irresistível (não melhor que os outros) tende a ser mais cobiçada, desejada, notada, disputada. Logo, alguém que se sente assim consigo mesmo inevitavelmente tem mais chances na praça.

Existe alguma dúvida de que ter uma boa imagem sobre si é indispensável na atração de um relacionamento dez? Não, né? Sem falar que a autoimagem determinará não somente o nível de magnetismo na atração de pretendentes como também o tipo de pessoas que serão atraídas. A regra é simples, você atrai os semelhantes.

Saúde emocional – Se a maioria se lasca no quesito autoimagem, quase cem por cento da população mundial cai no abismo da desgraceira nesse ponto aqui. O que é saúde emocional? É ser alguém resolvido, equilibrado, maduro, independente e que cultiva a posse de si. Opa! Aí pegou feio... É aquele momento em que o ego de muita gente entra com desculpa — Ah, melhor continuar lendo esse texto depois e tals. Porque mexer nessa parte é complicado.

Ser uma pessoa resolvida implica em se curar cem por cento de carências, dependências, apegos e necessidade de ter um relacionamento. Porque quem se tem, basta para si. Não precisa, deseja. Não tem necessidade, tem anseio. São coisas bem diferentes. A presença de muitos conflitos emocionais é a principal causa dos fracassos em relacionamentos afetivos. Por causa dessa fragilidade emocional na qual a maioria das pessoas se encontra surgem o medo de amar, a auto sabotagem, o dom incrivelmente negativo de estragar a própria vida afetiva com os medos, reservas e defesas.

Porque eu te previno – Relacionamento dá trabalho! Se você não quer ter trabalho não entre nessa. Aliás, não faça nada na vida. Porque tudo tem preço, tudo dá trabalho. Até assumir a inércia dá trabalho e tem preço. Que é justamente aguentar a frustração, a insatisfação e o tédio energético de viver atolado na morbidez e na inação.

Então, ficar segurando sua vida afetiva por causa de seus “não me toques” é sabotar sua felicidade. O medo e a dificuldade em lidar consigo mesmo repercutem no campo das relações fortemente. Pois quando não nos entendemos, compreendemos e nos ensinamos a viver bem, não saberemos lidar com os mesmos problemas no outro. As fraquezas dos outros se tornam um verdadeiro espinho na carne quando não conseguimos arrancar os nossos próprios.

Aí, a pessoa mal resolvida só faz “merlin” na relação. É cobrança, ciúme, medo, carência em cima do outro. E vêm aqueles mantras umbralinos afetivos – Você "tem que" ME amar, você "precisa" ME dar consideração, você DEVIA ME entender. Você TEM QUE me dar atenção. Você não DEVERIA ser assim porque ME machuca e etc... Lixo atrás de lixo. Cocô emocional do mais fedido. Uma pessoa assim merece uma descarga no vaso sanitário afetivo de Deus. Porque ninguém aguenta!

Se está ruim a coisa é você quem tem que tomar uma atitude. Gente, é tão simples! Se o outro não te ama como você acha que deveria, há duas opções – Aceitar isso e se dar o amor que espera ou pular fora. Essa de tentar mudar o outro e esperar que ele me... Que ele me... E que ele me... É coisa de gente mal resolvida, fraca, boba, imatura e infantil. 

Só gente cheia de conflito fica se iludindo com promessa em relacionamento, como um dia eu fiz. Eu caí no "conto do Vigário". Acreditei no Papai Noel e no final das contas não vi sequer uma rena no Natal sentimental pra compensar a espera. Falta de posse de mim. Mas graças a Deus e à minha inteligência foi uma vez só.

O mesmo ocorre com muita gente e pior, várias vezes. O relacionamento com o outro nos expõe emocionalmente, visto que para desfrutar do amor é preciso se abrir. Sem isso somos frios e traumatizados. Mas como se abrir cheio de medo? Como se abrir cheio de conflito? Como se abrir doente emocionalmente? É preciso se curar primeiro. E se não sabe fazer isso sozinho, procure um terapeuta. Porque namorado (a) não é remédio. Não tente fazer dos outros a sua cura. Você é sua cura. Quem tenta fazer do outro a sua cura adoece ainda mais.

Somos o produto do meio que vivemos e das experiências que fizeram parte de nossa vida, principalmente na infância. Normalmente, carregamos uma bagagem pesada e mal trabalhada. E tentamos empurrar isso pra debaixo do tapete. Só que mais cedo ou mais tarde, principalmente nas relações, isso vem à tona, inevitavelmente. Chega dessa carência de pai e mãe compensada em namorado (a), isso é ridículo e infantil!

Chega dessa falta de gestão pessoal lançada em cima do outro na espera de que ele exerça uma posição que deve ser para consigo mesmo. Mulher tem muito isso, ainda, infelizmente! Quer um homem pra se sentir amparada, amada e protegida. Que catarro emocional! O homem não é diferente, quer mãezinha e empregadinha doméstica e acha que a mulher tem que cuidar dele. Que babaca! Melhor seria se todos nós aprendêssemos a cuidar de nós primeiro, para depois partir na busca por alguém com quem desfrutar esse tesouro conquistado. Pois, se seguíssemos esse caminho, seria tudo muito diferente!

Sequer atrairíamos relações penosas! Porque, uma vez resolvidos, atrairíamos pessoas na mesma vibe. E acabou o assunto, tchau, fim do curso. Porque é só entender isso, minha gente! Portanto, resolva-se antes de se abrir a um relacionamento. Seja tudo pra você. Seja sua força, seu sustento, sua ternura, seu melhor amigo e companheiro incondicional. Cure-se, liberte-se, amadureça a si mesmo. E seja feliz sozinho, primeiro.

Conseguido isso, aí sim, abra-se à troca afetiva. Suas chances serão bem maiores nesse percurso. Pare de bancar o carente, o “Zé Metade”, você é inteiro, você é independente e dono de si. Se acredita que precisa de alguém pra te completar e te fazer feliz é porque está emocionalmente doente. E pessoas emocionalmente doentes não atraem ou cultivam relações saudáveis. Porque doente atrai doente e ambos ficam na meleca afetiva. E nada prospera assim.

Sua saúde emocional será um ímã de pessoas saudáveis. Só atrai problemático quem problemático é. Porque quem se resolve e assume o posto de líder e guia de si mesmo não puxa pra si coisa diferente. E ainda que surja encrenca, não tolera carregar a cruz emocional dos outros. Dispensa logo e parte pra outra. Seus pares semelhantes podem ser mais raros, mas ele prefere esperar do que mergulhar numa relação que não gerará os frutos que sabe que merece. E mais, ele comprova a crença no mérito através de suas atitudes e escolhas.

EXERCÍCIO:

Dentro da autoavaliação que passei na aula, vamos às classificações por média de pontos. O total seria 50 pontos, pois são cinco perguntas e em cada uma você mesmo se dá uma nota de 0 a 10.

25 ou menos pontos no total – Você está com a energia negativa e atrair alguém legal será como encontrar um urso polar na Amazônia. Há muitos conflitos em você e sua estima é baixa. Procure com urgência trabalhar suas emoções. Pode ser que haja traumas bloqueando sua ternura e seu amor próprio. Consequentemente, isso traz para você pessoas mal resolvidas e algumas desilusões.

25 a 40 pontos no total – Você está na média da maioria. Não está ruim, mas também não está positivo o suficiente para atrair relações realmente promissoras. Você se sente bem consigo, mas ainda precisa trabalhar um bocado de coisa que te incomoda e você sabe. Empenhe-se, saia da zona de conforto, trabalhe com afinco na cura de suas resistências e melhore esse placar.

40 a 50 pontos no total – Você está indo muito bem. Tem uma energia positiva e autoestima elevada. Prossiga nesse caminho em constante ascensão e nunca se esqueça de sempre progredir e melhorar seu relacionamento consigo mesmo. Você tem um bom ponto de atração pra um relacionamento bem legal. Tenha paciência e apenas se mantenha aberto às oportunidades. E mais, não tenha medo de tentar. Ninguém perde por tentar, só perde se desistir. 

Gabarito da Aula 04 
1- B / 2- D / 3- A / 4- A / 5- B




Que o Amor nos cure!
Vinícius Francis :-) 

Nossas páginas do Facebook:
Comunidade - AQUI
Grupo fechado - AQUI
Página pessoal (Vinícius Francis) - AQUI

2 comentários:

  1. 1 Coríntios 13
    Eu poderia falar todas as línguas
    que são faladas na terra e até no céu,
    mas, se não tivesse amor,
    as minhas palavras seriam
    como o som de um gongo
    ou como o barulho de um sino.

    Poderia ter o dom de anunciar
    mensagens de Deus,
    ter todo o conhecimento,
    entender todos os segredos
    e ter tanta fé, que até poderia tirar
    as montanhas do seu lugar,
    mas, se não tivesse amor,
    eu não seria nada.

    Poderia dar tudo o que tenho
    e até mesmo entregar o meu corpo
    para ser queimado,
    mas, se eu não tivesse amor,
    isso não me adiantaria nada.

    Quem ama é paciente e bondoso.
    Quem ama não é ciumento,
    nem orgulhoso, nem vaidoso.
    5Quem ama não é grosseiro nem egoísta;
    não fica irritado, nem guarda mágoas.

    Quem ama não fica alegre quando alguém
    faz uma coisa errada,
    mas se alegra quando alguém
    faz o que é certo.

    Quem ama nunca desiste,
    porém suporta tudo com fé, esperança
    e paciência.

    O amor é eterno.
    Existem mensagens espirituais,
    porém elas durarão pouco.
    Existe o dom de falar
    em línguas estranhas ,
    mas acabará logo.
    Existe o conhecimento,
    mas também terminará.

    Pois os nossos dons de conhecimento
    e as nossas mensagens espirituais
    são imperfeitos.

    Mas, quando vier o que é perfeito,
    então o que é imperfeito desaparecerá.

    Quando eu era criança,
    falava como criança, sentia como criança
    e pensava como criança.
    Agora que sou adulto,
    parei de agir como criança.

    O que agora vemos
    é como uma imagem imperfeita
    num espelho embaçado,
    mas depois veremos face a face.
    Agora o meu conhecimento é imperfeito,
    mas depois conhecerei perfeitamente,
    assim como sou conhecido por Deus.

    Portanto, agora existem
    estas três coisas:
    a fé, a esperança e o amor.
    Porém a maior delas é o amor.

    Pude aprender e esclarecer muitos aspectos sobre mim, sobre relacionamento, lei da atração entre outras coisas. Obrigado Vinícius pelo excelente curso. Gratidão ^^

    ResponderExcluir
  2. Lírio dos Vales5 de julho de 2017 21:21

    Mais uma aula fabulosa, este curso veio na hora certa, obrigado professor.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.