quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Os Frutos do Espírito - Amor


Eu tive uma ideia recentemente de trazer pra vocês em forma de texto os nove frutos de Espíritos ensinados por Athena no curso "Sete Semanas de Cura". Ao final deles, acrescentarei outras palavrinhas que considero serem "mágicas" no que diz respeito à nossa vida pautada na Espiritualidade e bem-estar interior. 

Então, farei o seguinte, falarei sobre um de cada vez e tentarei fazer isso todos os dias até que concluamos a programação. Acredito que isso vai trazer pra gente uma clareza sobre esses frutos e nos ajudar a enxergar qual deles precisamos fortalecer mais em nós. 

O primeiro fruto trazido pela Mestra foi o Amor. Vamos falar sobre ele. O que é o Amor?
Confundimos muito Amor com "gostar" ou paixão, são coisas diferentes, embora tenham um pouco da essência do que é o Amor.

Amor é a essência primária do Universo. Na Bíblia encontramos um versículo famoso onde é dito que Deus é Amor. Se Deus é a inteligência cósmica que deu vida a tudo o que existe, podemos então deduzir que a energia que criou tudo foi o Amor. 
Quais os princípios dessa energia?

Para entendermos isso basta observar o fluxo do Universo a partir de suas leis. Deus é permissivo, nunca arbitrário, ou seja, liberdade é uma das características fortes do Amor. O Amor é um sentimento. Emoções são reações. Sentimentos são estados. O Amor é um estado pleno do Ser interior.

Quando a gente ama, encontra-se em alinhamento com a energia primária do Universo, com a melhor parte de nós. O Amor é fluxo positivo, de liberdade, de poder, de desapego. O Amor é o sentimento mais puro e forte que existe. Ele é incondicional, imparcial, benevolente, compassivo, paciente, sábio, sincero, verdadeiro. Quando amamos alguém é diferente de simplesmente gostar ou estar apaixonado. Quando amamos permitimos, deixamos livres, não somos ciumentos, possessivos, dominantes. Queremos o Bem do outro, incondicionalmente. E damos o nosso melhor sem esperar de volta, porque quando há amor numa relação inevitavelmente existe a reciprocidade, porque ele é sempre justo e respeita o mecanismo universal das trocas.

O Amor nos abre, nos enriquece, porque extrai o melhor de nós. E isso acontece porque Ele nos alinha com o Criador. Somos um com a fonte quando amamos verdadeiramente. Eu disse verdadeiramente porque nossos sentimentos humanos estão cheios de corrupção oriunda de nossas expectativas, conveniências, idealizações, ilusões, cobranças e compensações. 

No Amor não há nada disso, somente um gostar profundo, puro, verdadeiro, sublime, que nos liberta de sentimentos pobres, do apego, da necessidade do outro, da carência, da falta. No Amor somos completos, quando o damos a nós, tornamo-nos plenos, satisfeitos e elevados. Nossas trocas e relações após o cultivo do auto amor são de compartilhamento e nunca de compensação, porque o Amor preenche de verdade.

O Amor é pacífico e brando, mas firme. Sabe a hora de falar, de agir, de se calar, se aproximar ou mesmo, afastar-se. Mantendo-se no respeitoso silêncio e na espera pelo momento certo de dar um passo ou iniciativa. O Amor cura, liberta, transforma, porque ele carrega a plenitude de Deus e todas as suas características perfeitas com as quais criou e mantém o Universo em sublime ordem e fluxo. Sendo assim, no Amor encontramos tudo, somos tudo. E se soubermos deixar que ele nos eleve mais e mais, encontraremos através dele e nele todas as soluções e transformações positivas que almejamos e necessitamos. 

O Amor é o mais sólido estado de positividade e permissão. Quem ama, se abre. Não cobra, não exige, não culpa, não teme, pois o amor é o oposto do medo. Medo fecha, amor abre. Medo segura, Amor solta, liberta, deixa ir, sem perder o pleno sentir. Porque ele é incondicional, imparcial, desapegado. Evoluir em última instância significa aproximar-se mais e mais desse Amor e deixar que ele seja a nossa escolha no pensar, sentir, crer e agir. A melhor receita da elevação e iluminação espiritual é deixar o Amor fluir em você por inteiro, dando a si mesmo primeiramente e em seguida, fluindo para o todo. 

O próximo fruto que estudaremos é a Paz. Espero que tenham gostado da ideia.
Crer é a chave!
Vinícius Francis 

Mais sobre nós e nosso trabalho:
Atendimentos individuais - AQUI
Palestra - O que a vida quer te ensinar? (Lançamento) - AQUI
Nossas páginas do Facebook:
Comunidade - AQUI
Grupo fechado - AQUI
Página pessoal (Vinícius Francis) - AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.