segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Construindo um novo Eu (Parte 03) - A lei do eletromagnetismo ou atração



Continuando o nosso assunto “Deus”, hoje vamos conversar sobre a lei na qual se baseia todo esse trabalho que realizamos aqui no blog, a Lei da atração ou do eletromagnetismo. Há tantos nomes para a mesma coisa! Como conversamos anteriormente, essa inteligência fabulosa que nomeamos “Deus” fundamentou todas as coisas em cima de leis, porque além de ser um método perfeito, é bastante funcional.


Pense se o Criador, a fonte original, tivesse que tomar conta de um por um dos seres do universo! Só neste orbe existem dezenas de bilhões de seres humanos (encarnados e desencarnados). Imagine o número de todos os que existem, todos os seres do universo! Não seria interessante vigiar cada um dos espíritos. É mais inteligente criar um mecanismo de funcionamento para tudo o que existe.

E foi o que Deus fez, como tudo é parte Dele, tudo o que existe funciona segundo Ele mesmo e as leis nas quais Ele próprio flui. A Lei do eletromagnetismo impera em tudo no universo. Posso provar? Sim, através da própria ciência, que irônico, não? Vamos falar do Big Bang, que foi o que “causou” a vida neste universo. Sabe-se que houve uma grande “explosão” de energia que criou toda matéria que existe. Ok, mas vamos entender o processo, porque se somente analisarmos o universo à nossa volta, entendemos a lei da atração, facilmente.

Primeiro, voltando lá atrás na criação, há um grande alinhamento de energia num único centro, este finalmente explode, ou seja, se expande em seu ápice espalhando e emanando energia pra todos os lados. Seria o famoso “Haja luz e houve luz e Deus viu que isso era bom”. Primeiro princípio – Emanação. Após a emanação infinita de energia, a mesma, a partir do “haja” (explosão criativa) começa a criar vida de todas as formas, frequências, expressões. 

Então, entendemos o segundo princípio divino criativo – criação.
O terceiro a gente entende ainda mais facilmente, porque estamos existindo nele, agora, que é a gravitação. Através do magnetismo, tudo gira em torno do ponto inicial do universo, onde ocorreu o Big Bang. Como sei disso? Basta pensar. A Lua, astro de menor massa, cede à força gravitacional da Terra, então, gira em torno dela. A Terra gira em torno do Sol, rendendo-se à sua grande força gravitacional. O Sol, rende-se à Alcione...E por fim, todos os astros da Via Láctea giram em torno do centro dela. Uma prova disso é o movimento em espiral que ela faz. Consequentemente, seguindo esse raciocínio, as galáxias certamente giram em torno de algo, certo?

Tudo se move a uma incrível velocidade em todo cosmos, o que isso nos diz? Que tudo o que existe sofre o estímulo de alguma força muito poderosa, é como se toda vida atual, mesmo após bilhões de anos, ainda se movesse pela força da Emanação primária, o Big Bang. E continua, a partir desse impulso primário, criando mais e mais energia. Então, pra explicar isso dentro da lógica, reconhecemos que o universo, assim como uma galáxia formada, um sistema solar, possui um centro, envolta do qual tudo orbita.

Pense bem: O Sol surgiu de forma bem semelhante ao universo, houve uma explosão (supõe-se) ou algo colapsou de alguma maneira muita energia na grande nuvem de poeira cósmica e o Sol nasceu. E a própria energia condensada em volta dele criou os planetas e todos os astros deste sistema planetário. Consequentemente, tudo gira em torno dele. Percebem os três princípios aqui: Emanação, criação, gravitação. O Sol é uma emanação do Big Bang, assim como nós somos, então, tudo o que existe funciona dentro desses princípios que citei. Porque tudo tem campo de energia, o que implica em força de atração, eletromagnetismo. Somos puro eletromagnetismo. Um gato tem campo eletromagnético, uma planta, uma pedra, tudo tem campo vibrátil.

Porque tudo é emanação do Big Bang, ou seja, funciona como ele. Se o universo funciona em “Emanação – Criação – Gravitação”, logo, tudo o que ele cria carrega em si o mesmo funcionamento, a mesma dinâmica, guardadas as devidas proporções. Quanto maior a massa e a energia emanada, mais forte o campo. Como somos seres de pouca massa se comparados ao Sol e produzimos muito menos energia do que ele, fica claro que certamente não criaremos planetas para girarem em torno de nós. Mas criamos outras coisas, seguindo o mesmo princípio.

Primeiro eu emano energia intencional (consciente ou não), depois ela cria uma série de coisas correspondentes à sua essência vibratória e frequência. Cada coisa vibra em determinado nível de hertz, sendo assim, conforme esse nível para cada emanação, criam-se determinadas coisas. E terceiro, tudo o que eu crio gravita em volta de mim, porque reconhece o ID do meu campo magnético, eu emanei, logo, eu exerço força gravitacional sobre tudo o que eu emanei. Logo, tudo fica girando em volta do meu sistema (realidade).

Eu acabo sendo uma espécie de centro, de Sol, do que emano. E não tem como fugir disso. Você já viu algum planeta sair voando pra longe do Sol? Não, porque ele é mantido em órbita pela força gravitacional do Sol. Claro que, em se tratando de astronomia, com o passar dos milhões de anos, um dos planetas mais distantes do Sol pode acabar sofrendo interferência gravitacional de outros astros e se afastar do sistema solar. O mesmo ocorre com a gente. Se aquilo que criamos não reconhece mais em nós a frequência que o criou, gravita pra fora, sai da nossa vida.

Se somos emanação do Big Bang, funcionamos mais ou menos como ele. Não vemos o centro do Universo, mas observando o funcionamento de todo o resto, conforme escrevi aqui, a gente entende que ele existe. E tudo o que existe neste universo gira em torno dele, até que um dia, ele novamente entre em combustão, exploda, e manifeste o efeito contrário, ou seja, puxe toda matéria pra ele como um grande buraco negro. Este, manda essa energia para outro universo e o processo recomeça.

Ué, pra onde você acha que vai a matéria que um buraco negro puxa? Pra casa da sua avó? Não, vai pra outro universo. Uma estrela se cria num colapso de energias e morre em outro. Emana, cria, mantém por um tempo. Quando ela se expande demais, gera uma explosão, mas desta vez sua grande força gravitacional cria um efeito sugador imenso (nem todas causam isso). Abre-se uma fenda no espaço\tempo (buraco negro) que atrai para ele toda a matéria, até a luz. Quer criar portais no espaço\tempo? Aprenda a manipular a força gravitacional de um ponto do ”ar”, colapse bastante energia até que ela se comprima devido à massa e peso exagerado, então, havendo colapso gravitacional do ponto de energia criado, cria-se um buraco negro. 

Obviamente isso não está ao alcance dos humanos, porque manipular a energia atômica e nuclear pra esse fim não é tão simples. Claro que os fenômenos de buracos negros e mortes de estrelas não se resumem só ao que expliquei.
Mas, tudo isso é pra você entender que cria a sua realidade, dentro de um entendimento astrofísico ou astronômico. Você tem um campo eletromagnético que emite impulsos vibráteis sem parar. E tudo que ele emana, volta pra ele, é mantido por ele, na sua vida, em forma de pessoas, acontecimentos, circunstâncias. Boas ou ruins, isso não importa. Você cria. E você descria. Para "descriar" basta alterar a frequência das emanações, frequências diferentes vibram em hertz diferentes, logo criam coisas diferentes.

E você faz tudo isso com pensamentos e emoções. O que você pensa e sente, emana. O que você acredita, que é um corpo energético de pensamentos e emoções, é criado e mantido em sua vida. E assim como a energia de Deus no Big Bang emanou, criou e mantém tudo vivo em volta dela, você faz o mesmo. Mas então, Deus seria o Big Bang? 

Prepare-se para se assombrar com a resposta: Não. O Big Bang é uma manipulação intencional da energia que Ele é. Pôs gigantesca energia naquele ponto, até que seu campo gravitacional colapsou e explodiu, criando tudo. Mas se não havia nada, como houve campo gravitacional? De onde veio a energia colapsada? 
Resposta - Você acha mesmo que este é o primeiro universo que já existiu? 
Conclusão, o poder de Deus é incomensurável, maior que o próprio Big Bang. E o bom da história é que somos todos feitos por esse poder, moldados por ele, e o carregamos em nós. E com ele criamos a nossa realidade.

Por isso, sabendo que cria, agora é sua a tarefa de emanar ondas que criem as coisas que você quer. E como dizem os Elohim, você faz isso através de bons pensamentos, emoções felizes e crenças positivas.


Crer é a chave!
Vinícius Francis 

Nossas páginas do facebook:
Comunidade - AQUI
Grupo fechado - AQUI
Página pessoal (Vinícius Francis) - AQUI

Um comentário:

  1. Como vcs organizam tudo num sentido claro, orientador... Minha reverência e carinho 🙏

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.