segunda-feira, 6 de junho de 2016

ELOHIM - A inteligente dinâmica dos encontros e desencontros


AVISO: Antes de você iniciar a leitura, eu gostaria de esclarecer algo, rapidamente. Tive problemas com o hotlink do Hotmart da meditação guiada de Palas Athena, que foi resolvido. Então, você que tentou adquirir nas últimas vinte e quatro horas e não conseguiu, já pode acessar o link de aquisição deste material. Agora, vamos à mensagem: 

Pergunta de um leitor: Quando optamos pelo caminho da evolução enquanto Ser e tomamos consciência de que nossa jornada na Terra pode e deve harmonizar-se com nosso crescimento espiritual, passamos a enxergar a vida de forma mais equilibrada. Nesse equilíbrio, incluem-se a maturidade nas atitudes e posturas, bem como nos sentimentos. Nesta fase, acabamos por nos distanciarmos de certos relacionamentos e aqueles que nos complementam são os com os quais nos ‘afinizamos’ e procuramos alimentar. Se nesse momento ocorre um encontro com alguém, que promove os mais ternos sentimentos, movimenta toda a estrutura emocional, física e mental, fomentando a alegria de nossa essência como um todo, e ainda descobrimos diversas afinidades com este outro ser, poderíamos definir este encontro como sendo de almas? Mas e se junto com as afinidades, viesse no pacote ao menos uma variante negativa que pudesse afetar as afinidades percebidas? Qual seria o objetivo desse encontro, sendo que nos encontramos em um estágio de evolução que vibra pela compatibilidade e não pelo contraste?

ELOHIM: Como a harmonia da canção predileta, cujos acordes, compassos e essência vos provocam emoções de entusiasmo e contentamento, vos fazem fluir em alegria pulsante, fazendo subir as melhores sensações e um estado de plena conectividade ao Bem pela melodia agradável, aproximamo-nos de vossos corações, de vossas mentes, de vossa vida. Pois aqui estamos para somar, edificar, ensinar e nunca confundir.

Pois confusão distribuem aqueles que não estão alinhados ao seu propósito de Bem e positividade. Porque quem alinhado ao Bem se encontra não pode oferecer confusão, tampouco deixar alguém confuso e perdido. Quem está conectado à fonte de prazer e contentamento de alma, discerne, esclarece, clareia, torna nítido, explica e não complica, abre e não fecha o entendimento e a compreensão. 

Quem o faz, separou-se em intenções de si mesmo. Esse “si mesmo” seria a natureza profunda e eterna de quem vocês realmente são. E uma vez que se põem vibratoriamente afastados dela, em intenções, não podem vibrar para si e nem para os outros, algo que compõe a sua natureza perfeita e incorruptível.

É para isso que estamos aqui, para dar a vocês mais daquilo que somos e da concordância com a fonte, na qual vibramos e nos polarizamos. Numa frequência de verdade e nunca de deturpação dela, porque a deturpação tem como essência vibratória emoções que nós não sentimos e consequências que não provocamos, pois nossas ações, todas elas, são assertivas, seguras, uma vez que tecemos a estrada de nosso destino unicamente na natureza intrínseca do Bem-estar.

E uma vez nele, ele oferecemos, ele damos, ele doamos e fazemos fluir por nós, para nós, a favor de todos. Porque todos progredindo e sendo beneficiados, tudo isso a nós retorna, em forma de mais bem-estar, alegria, motivação, paz, combustível de nossa felicidade que nos move a sempre fazer mais, ir mais além, vibrar além de todas as fronteiras da perfeita e imaculada felicidade. Por ela vivemos, nela nos fundamentamos e em seus trilhos colocamos o carrinho de nossa experiência de vida que é eterna, pautada apenas no descobrir do novo, do Bom e do agradável. Cada vez melhor, cada vez mais perto “Dele em nós”, cada vez mais pulsante nessa cadeia infinita de emoções felizes que é o Universo e tudo o que nele habita para sempre.

É por isso que doamos a verdade, pelas suas inevitáveis e saborosas consequências. Quem doa a mentira é porque do bem-estar desconectou-se, então, desvirtuado encontra-se de si mesmo. Começamos dizendo estas coisas porque são muitos os questionamentos que percorrem todo esse mundo acerca da verdade. Uns acham que há somente uma verdade, outros acreditam haver várias verdades.

A isso, respondemos: Pensem em como seria um Universo com várias verdades. Pensaram? Pois bem. Acreditamos que isso já responde a dúvida de muitos. Vocês podem criar aquilo que desejarem para si mesmos e podem crer no que desejarem. 

Mas vossa escolha de crença não muda e nem deforma padrões e princípios que foram fundamentados antes mesmos de todos os seres que habitam o cosmos iniciarem seu primeiro instante de vida consciente. Abram-se às leis que foram criadas antes de tudo, para que no tudo fluam em harmonia. Resistam a isso e terão um navegar que vibra, ora no sutil sabor, leve, fraco e opaco se comparado ao real e possível alcançar e ora no dissabor de uma desconexão emocional com base em crenças que separam vocês da verdade que fundamenta a vida no Universo onde vivem. Isso é tudo.

E dentro da pergunta oferecida, que mais se assemelha a um texto, diríamos em primeira mão: Há tanta confusão nas palavras descritas que chega a nos intrigar! E nos alegramos, pois disto, podemos dar um ensinamento: Ofereçam um único e consistente sinal, ele chegará aqui mais rápido do que vários sinais sem tanta consistência. Essa interação nos diverte, porque ao fluir no tapete do eterno escolhemos fazer de cada momento uma fonte de apreciação e aprendizado a tudo e a todos. Pois no compasso mais perfeito e assertivo do Bem-estar, nos encontramos.

Bom, vocês são seres vibráteis e por isso são como antenas que o tempo todo, sem cessar um só segundo, estão enviando ondas de comunicação a tudo o que está em volta, que faz parte de vocês, no entanto, veem agora como coisas separadas. Essas ondas interagem com informações de outras ondas (que fazem parte da mesma, mas se individualizam para que possam ser vistas, lidas, compreendidas, de forma separada). Até porque se tudo ainda estivesse vibrando com uma só frequência sem se individualizar em incontáveis outras ondas, a vida não teria intercâmbio, troca, não seria gerada energia. Não haveria propulsão.

E a melhor e mais eficiente maneira de expansão para a fonte é individualizar-se em incontáveis outras fontes, para que assim, num processo de individuação, todas elas possam gerar energia individual, deliberada, e com elas, trocar, tecer, formar, construir, enfim, expandir.

Este é um modo incrível de evolução e de gerar mais energia de progresso e crescimento em todos os níveis. Então, se tivéssemos algo a dizer dentro da importância dessa troca é que numa interação com outra individuação da fonte vocês criam mais energia. E essa energia criada não somente move o universo como também oferece mais clareza a vocês acerca do que querem.

Essa troca gera o que seria o imposto que cada ser precisa pagar à fonte em troca da vida. Dizer isso pode soar como irônico de nossa parte, mas a intenção de fato é bem parecida com essa, vocês na Terra pagam impostos aos governos para que a sociedade possa ter recursos de se movimentar em prol do Bem comum de todos. Assim, com esse investimento pode haver crescimento, expansão. Claro, sabemos que não é bem assim que acontece com vossos impostos... Mas esta é a ideia, certo?

No universo não é diferente, a energia gerada de encontros e desencontros funciona como vosso imposto energético. Essa energia contribui para que o arranjo do todo nunca deixe de crescer e expandir. Ao mesmo tempo isso servirá para vossa experiência individual, porque a cada atrito e energia, mais clareza, mais consigo mesmos se encontram. Mais sabem sobre o que querem e o que não querem. Vocês não vibram pela compatibilidade, tampouco pelo contraste, vibram pela experiência. 

Tudo o que acontece é pela experiência, e cada experiência visa a expansão.
Sabemos que vocês gostam de romantizar a coisa e achamos isso apreciável. Mas, num contexto mais amplo, o que está acontecendo são apenas encontros frutos da movimentação de vossa energia. E a cada movimento, ela emite uma frequência que flui, como abelha à procura do pólen de uma flor, ao encontro de outras que se “afinizem” com ela. Pois na “afinização” (criamos esta palavra agora) de energia, temos uma interação.

Na interação temos uma experiência, ainda que apenas se baseie numa troca de olhares, num “tchau” e nada mais. Temos algo, temos um contato vibratório. E dessa interação, algo se mistura, energias são trocadas, somadas, expandidas. Esse é o objetivo. Não há ninguém numa dimensão superior definindo com quem irão se encontrar assim que virarem a esquina, entrarem numa loja ou se sentarem no banco de uma praça. Não, vocês não fazem parte de um script de filme ou novela. O que está acontecendo são trocas de energias com base em afinidades. E tudo isso é para que gerem mais energia e se conectem mais e mais consigo mesmos.

Não estão na Terra para se encontrarem com uma alma gêmea. Não reencarnaram para se reencontrarem com determinada pessoa e cumprir ao lado dela um carma, não. Esse não é o objetivo inicial, porque todos esses encontros e desencontros vão acontecer inevitavelmente, visto que aquilo que possui afinidade com vocês ou alguma ligação energética relevante (carma) naturalmente será posto em vosso percurso. 

Porque vocês precisam se resolver para crescer. Se resolver com outros? Não, com vocês mesmos. Os outros “existem” em vossa experiência para que possam se resolver consigo mesmos. Pois não são as causas de ambos que são trabalhadas num “encontro” (experiência). Isso poderia ser visto assim, a partir da perspectiva de fora. Mas as suas próprias causas são trabalhadas em relação ao que nutriram sobre o outro ou sobre a história que viveram ou gostariam de ter vivido com ele.

Se são encontros de almas? Sempre são. Depende, claro, de como se define “encontro de almas”. Se isso se aplica às duas frequências de energia que em dado momento encontram entre si alguma conexão, então, concordamos. Agora, se a intenção é definir isso como “Bom, me encontrei com você por “força maior”, então, vivamos o que temos que viver”, discordamos. Porque nada é imposto ou manipulado sobre nenhum de vocês, apenas oferecido.

Assim como alguém oferece a vocês alguns legumes para cozinhar. Em momento nenhum foi dito por esse alguém que devem fazer uma sopa, mas a sopa existe dentro de um campo de possibilidades do que se pode fazer com legumes. No entanto, quantos outros pratos podem ser feitos com esses legumes? Muitos outros, depende de até onde vai a criatividade de quem recebe os legumes. Assim é em relação à todas as vossas experiências de vida, elas acontecem porque são frutos das afinidades que geram com outras ondas, provindas de outras pessoas e situações. Mas não quer dizer que isso precise acabar em sopa, pode acabar em purê (risos do canal)... Afinal, pode-se fazer purê com legumes.

Depende do que estão dispostos a “cozinhar” com aquilo que a vida traz a vocês. Os ingredientes desses pratos são definidos a partir do que vibram, vocês não os escolhem intelectualmente. Entretanto, o resultado final não depende do que vem, mas do que vocês farão com aquilo que vem. A menos, claro, que vocês se comprometam a vibrar o que querem que volte.

Se desejam fazer algo com batata, então vibrem por batata. É mais funcional e inteligente vibrarem batata para terem batata do que no final das contas fazerem poesias ou lamentarem pela abóbora que veio, romanceando o movimento das energias que vocês emanam e que naturalmente encontram outras afins e as trazem de volta, sempre e sempre e sempre. Vocês não controlam o que vem, mas sim, o que vai. O que vai é vosso, o que vem é fruto do que enviaram, é vosso benefício justo com base naquilo que emanaram.

Sobre variantes e discordâncias, nada disso importa. Todos são a mesma onda, mas cada um é único em si porque o único e a originalidade de cada ser permite que todos se encontrem, se reencontrem e provoquem disso experiências sempre inéditas e energias inéditas, porque simplesmente nada no Universo se repete, por isso nenhum de vocês é igual, tampouco o que levam dentro de si mesmos e o que emanam. O que importa, novamente, é o que farão nessa cozinha da vida. E queremos que preparem bem esse prato, porque será a vossa refeição.

E novamente, orientamos: Sigam pela linha do vosso Bem, não baseado no que querem atrair, mas naquilo que desejam sentir. Se vivem pelo que desejam atrair podem se confundir e se perder. Mas, se vivem pelo que desejam sentir sempre se encontrarão, porque vocês estão e toda vossa felicidade está naquilo de melhor que podem experimentar. É nisso que almejamos que sigam, no melhor de cada momento para o melhor do todo.


E vocês podem, se quiserem. Mirem no alvo e o acertarão. E o que é o alvo? O vosso bem, mirem nele e tudo o que casar com ele em termos de afinidades também mirará em vossa direção e inevitavelmente, vos acertará. Estamos conectados e felizes. Haja luz!

ELOHIM através de Vinícius Francis 

SETE SEMANAS DE CURA  & MEDITAÇÃO GUIADA DE PALAS ATHENA são os dois lindos trabalhos lançados há poucos dias. Duas maravilhosas ferramentas elaboradas pela Mestra Palas Athena para você que deseja real e verdadeira transformação de vida. Para saber todos os detalhes de ambas, clique em seus respectivos títulos acima. Que o Amor nos cure!

3 comentários:

  1. Nossa! Quanta Graça nessas Palavras!

    Quantos ensinamentos que reforçam nossa inteligência e nos ajudam a Evoluir!

    Gratidão e Felicidades à ti, Vinicius!

    Gratidão à Luz!!

    ResponderExcluir
  2. nossa! gratidao amigo.to passando uma fase meio complicada mas lendo ja me ajudou muito mesmo.gratidao muita paz p/ vç.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.