segunda-feira, 13 de abril de 2015

Onde você coloca a sua fé?


As religiões giram em torno, as pessoas procuram pela compreensão desse mecanismo fantástico e todos nós, em certo nível, praticamos de alguma forma, a fé. 

Falar de fé, na maioria dos casos, dá a entender que falaremos de religião ou espiritualidade. Mas, não é nada disso. Claro que, quando se está imerso numa realidade de vida onde os assuntos espirituais fazem parte, pode ser mais fácil abraçar a fé e sustentá-la. Pode, mas não é garantia de que será assim. Muitos estão dentro de igrejas ou em centros espíritas, todavia, mesmo assim não têm fé, aquela que realmente produz coisas incríveis.

Por outro lado, há muitos sem o menor conceito espiritual vivendo e executando coisas lindas na vida porque possuem, com eles próprios, uma fé poderosa. Na verdade, a questão da fé não tem nada a ver com nossos princípios religiosos, tem a ver com a nossa capacidade de acreditar em algo. Fé nada mais é do que isso. Este nome, fé, é que faz com que a “coisa” tenha uma conotação espiritual, algo relacionado a Deus.

Porém, o que muitos não sabem é que aquilo em que acreditamos, seja bom ou ruim, cria a nossa vida. O alvo da nossa fé (acreditar) recebe o nosso poder. Criamos com aquilo que cremos. No que você crê? Em quem você acredita? Qual a sua fé e onde ela está sendo projetada?

Porque não tem esse negócio de ter muita ou pouca fé, vou quebrar esse paradigma agora! Não é que possuímos pouca fé para fazer certas coisas acontecerem, na verdade, acreditamos no oposto daquilo que muitas vezes queremos conquistar e por isso dizemos que temos uma fé insuficiente. E não é assim que funciona. O que você cria e traz pra sua vida é o que acredita e ponto. Se não vem é porque você não crê, não tem essa desculpa de ter pouca fé. Até porque fé não é algo que pode ser medido, como uma substância. Ela é uma força que quando está ali em determinada situação, a faz andar ou quem sabe, parar, empacar.

Se as coisas não vão bem, leitor, sua fé está no mal. Avalie-se bem e certamente encontrará mais medo do que certeza positiva. Estou falando alguma mentira? Claro que não! Não adianta desejar, afirmar coisas lindas e fortes e dizer que vai dar certo, vai dar certo e vai dar certo se você está cheio de medo. Porque suas emoções reagem aos seus pensamentos, ou seja, o que você pensa e nutre, o corpo responde. E se ele responde com estados de medo, inseguranças e aflições, sinto muito, sua fé não está no Bem. E com isso criamos o nosso mal, nossos infortúnios, nossas desgraças.

Se queremos manifestar bênçãos e rechear a nossa vida com acontecimentos promissores, fazendo tudo ir positivamente, nossa fé, nossa capacidade de acreditar, precisa estar comprometida com o Bem. Em nós, no mundo, nos outros, nas coisas. E como saber quando cremos no Bem? Quando nossas emoções confirmam nossas ideias. 

Ao nos sentirmos bem, felizes, motivados e envolvidos por uma sensação de paz e convicção que não nos deixa ansiosos, aí sim, nossa fé está agindo positivamente. Lembre-se: Seu corpo precisa sentir exatamente o que seus lábios professam, caso contrário, vai ser discurso falso e você vai continuar iludindo a si mesmo. Mude seus padrões de fé e mudará a sua vida.


Seja feliz!
Vinícius Francis 

Abrimos a nossa consciência para o melhor do Universo quando buscamos o caminho do aprendizado e do crescimento interior. Se você deseja conhecer os cursos e trabalhos disponíveis que temos para auxiliar a sua caminhada e te dar ferramentas funcionais na construção de sua felicidade, clique na imagem ao lado e tenha mais informações a respeito de cada um deles. =]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.