quinta-feira, 12 de março de 2015

Sacerdotisa Amaranthus - A árvore da vida, o alimento da alma


 Terra, 11 de Março de 2015.

Novo amanhã, na décima segunda fusão magnética das auroras.

Preencham-se do amor que vem de dentro. Esta que vos escreve essa carta de amor, como amiga de vossa evolução a assistir os passos dos terráqueos rumo ao excelente da expansão cósmica espiritual, vos dirige a palavra através deste intermediador, porque desejo vos falar aquilo que o vosso ser interior precisa ouvir, ler, meditar e mais do que qualquer coisa, praticar.

Alimentem-se da árvore de Deus para que sejam saciados plenamente. Sociedade egoica, largue as espadas, os escudos, as armas que ferem o vosso próximo para aprender a arte do amor, porque esta sim, pode curar e transformar as vidas. Eu vos acompanho timidamente porque não desejo interromper o vosso natural progresso. Mas, nós, de Novo Amanhã, acompanhamos o que acontece na Terra, porque o orbe azul, tão lindo quando visto das naves, acima de vossa atmosfera, está enfrentando um momento delicado, mas muito importante.

De nossa estrela amada Sirius A, a geradora da vida na qual orbitamos e da qual dependemos para expressar a natureza que temos e somos, enviamos ondas de equilíbrio. Em outros momentos, podemos fazer isso mais de perto, como mencionei antes, assistimos o planeta dos homens girando lentamente, de nossas grandes naves. 

E enquanto estudamos em seu interior as melhores formas de ajudar vossa Terra, contemplamos o espetáculo da vida, que aí chamam de Deus, nós o chamamos de "águas da vida" ou "Aurora da Existência" como já vos disse antes.

E sutilmente, as águas da vida tocam o orbe, como se tivesse dedos, e a faz girar de forma tranquila. E parece que vemos a mão do Criador fazer a Terra girar enquanto no trabalho nos despendemos, em nossas grandes naves, juntos a muitos ajudadores, todos, a vosso favor. Enquanto vocês permanecem em suas buscas frenéticas por coisas que na verdade são tão vazias, nós, daqui de Novo Amanhã, quando estamos próximos, trabalhamos pelo vosso preenchimento interior.

Eu considero linda a arte de sonhar, mas acho ainda mais bela a arte de fazer da vida agora um verdadeiro sonho. Os raios de vosso Sol são tão belos, dourados, vossas flores são tão coloridas! A vida vos deu uma Terra maravilhosa, encham-na de amor e luz. Encham-na com aquilo que exala de vosso ser interior, o Bem. Vossa Terra tem um lindo céu, lindos animais, lindas expressões da vida em tantas formas e cores, preenchendo um cenário tão rico e repleto de diversidade. Sim, Deus escolheu a riqueza quando criou a Terra. E eu amo ver tudo isso com meus sentidos, aprecio a obra majestosa das águas da vida (Deus) que fluíram em honra e abundância na formação de vosso orbe.

Nós vos ajudamos daqui e esta carta é mais uma ajuda que damos. Nossos grupos de apoio vos observam sem invadir vosso território. E sopramos em vossos ouvidos, como nestas palavras, que o segredo está em se preencher do amor que vem de dentro. E vossa missão é transbordar desse amor por onde forem. Envoltos em ansiedades, medos e inseguranças, vocês ainda lutam contra um sistema humano que é apenas o reflexo da ignorância daqueles que não souberam fazer desta Terra um lar de justiça, baseada nos conceitos maiores do que é ser justo. E há reflexos, isto eu quero enfatizar aqui, tudo o que vocês fazem produz reflexos. Peguem uma pedra e atirem na água, ela produzirá reflexos na mesma.

Com a pétala de uma rosa, façam isso com a pétala de uma rosa. E ainda que mal consigam observar, terá reflexos na superfície da água. Peguem uma pedra e atirem na terra seca e verão, ainda que sutilmente, que a poeira se levantará por rápidos instantes. Todas as ações geram naturais reflexos. Vossa Terra está saindo de uma era e adentrando em outra, onde os conceitos de vida mudam. "A ferro e fogo" já não serve mais. 

Isso subjugou a humanidade durante muito tempo e pela ignorância do homem o sofrimento se espalhou. Claro, tudo coopera para o desenvolvimento do ser, no entanto, os habitantes de orbes adiantados nunca apreciaram o vosso sofrimento, embora cada uma das civilizações elevadas e amigas sempre buscou respeitar o tempo e o momento da evolução de cada um. E sempre ajudamos no que era possível, porque vos ajudar sempre foi nos ajudar e representa a gratidão pelo Bem que nos cerca.

Aquele que do Bem vive precisa ele levar, é missão inevitável de todo aquele que se preenche verdadeiramente. Ajudar os outros com amor é se ajudar. Amar o próximo com sinceridade é se amar, porque o amor que derramam sobre o outro parte de quem vocês são. Por isso, são amados quando amam, porque o amor com o qual amam, primeiro, vos amou.

E nossa sociedade edifica seus parâmetros no Amor que vem de dentro. Deixem que ele seja vivo em todo vosso ser. O sofrimento da Terra vai passar, esse que ainda assistem. Os homens vão se acertar, vocês vão se acertar. Estejam calmos e firmados no Bem que agora mesmo pulsa em vocês como o vosso coração bate em vosso peito. Emanem a luz para que ela ganhe corpo. Alimentem-se da árvore da vida, o fruto que satisfaz a alma, o fruto que cura e que alimenta as nações com rico sustento e as dá cura.

Aqui, damos o nome de “Ahayminus di samá”, uma árvore, que brota de nosso solo etérico, cujas flores, frutos e raiz são usados como alimento aos nossos irmãos que residem entre nós e principalmente para os que chegam. A planta que cura a alma é servida como alimento. A "planta que cura a alma", aqui dizemos assim e a enxergamos desta forma. Vocês têm a vossa própria “Ahayminus di samá”, ela esteve viva fisicamente por um tempo na Terra. O que acham que era a árvore da vida, no descrito Jardim do Éden, simbologia que descreve tempos antigos, tempos estes que foram o palco do início de vossa humanidade atual?

Ela era o vosso remédio, o vosso alimento. A orientaçao era para que dela comessem e se o fizessem teriam vida. Ela não está mais aí na forma física (ainda), ela voltará, sim, retornará ao vosso solo quando este não estiver mais contaminado pelo ódio e os venenos do ego doente. Quando a pureza espiritual habitar integralmente na Terra azul, vossa “Ahayminus di Samá” renascerá e vos dará alimento, cura e satisfação. É a planta da vida, assim como a temos hoje. E assim como a damos aos nossos, vocês darão aos seus. 

Então descubram o caminho do amor que vem de dentro e vosso ser será sarado. Sarem o vosso ser e então, sararão vossas famílias e chegados. Sarem vossa família e levarão a cura ao mundo. Sejam uma sociedade que vive o amor e o amor governará em perfeita justiça.

Essa é a nossa política em Novo Amanhã e com o auxílio de Thonusios, um de nossos sacerdotes, alimentamos os nossos com a "Ahayminus di Samá" para que os mesmos tenham vida. 

A essência dela elimina a maldade, a dualidade e nos torna capazes inteiramente de vibrar no Amor imparcial, incondicional e desinteressado. A mesma árvore, outrora negada pelo ser humano, pois este escolheu comer o fruto da dualidade, vivia em forma física na Terra. Mas ela ainda existe em vocês e podem escolher hoje se alimentar dela. Entreguem o vosso coração ao Amor e vivam por ele, o Amor é a única forma que vocês têm hoje para se alimentar da árvore da vida.

Lancem fora as disputas, a inveja, os julgamentos. Nada sabem sobre ninguém, então nada julguem. Nada conhecem sobre ninguém, então nada deduzam. Podem amar e contra isso não há leis. Podem aceitar o bem, pois contra isso não há leis. Podem fazer o Bem, porque contra isso não há leis. O que é bom, abracem cultivem, espalhem, doem, troquem, divulguem, pois contra isso não há leis.E o que não for proveniente disso, deixem lá atrás, uma vez que tudo o que não provém do amor que vem de dentro é reflexo de uma Terra que se foi. Esta Terra atual renasce no Bem e no Amor. É sobre ela que estão agora. Essa Terra é vossa, amem-na, protejam-na e deem a ela as condições de vibração para que a mesma tão logo, se adapte ao Novo.

Vos acompanho de minha morada, vos auxiliamos através de nossas naves. Vocês nos proporcionam um enorme Bem, vocês nos abençoam com a oportunidade de ajudar, assim como nós fomos e somos constante e eternamente ajudados. O que anseiam receber dos de cima, deem aos que estão em volta. Assim criam o ciclo de amor e ajuda, este, vos alimentará e nada faltará na mesa daquele que vive no amor que vem de dentro e faz dele a sua bandeira, e faz dele a sua missão, a sua vida, a sua verdade contínua. 


Raios de luz de nossa amada Sirius, eu desejo que seja emanado sobre vossa Terra, sobre vosso coração hoje.
Eu sou Sacerdotisa Amaranthus, a enviada do Amor que vem de dentro vos falar hoje.

Sacerdotisa Amaranthus através de Vinícius Francis 



Deixo uma sugestão a você: Pra construir nosso caminho de preenchimento interior precisamos de ferramentas. Neste material que te sugiro eu reuni muito do conhecimento que adquiri no decorrer desses anos de estudo, trabalho espiritual e metafísico, inclusive, nele existem exercícios muito profundos ensinados pela Sacerdotisa Amaranthus. Este guia pode fazer a diferença no seu crescimento espiritual e em toda sua vida. Para mais informações clique Aqui

3 comentários:

  1. Lindo!
    Adorei saber que realmente existiu uma Árvore da vida e que ela voltará!
    Adoro os relatos de Novo Amanhã.

    Muito grata Vinícius!!!

    ResponderExcluir
  2. Realmente maravilhada com esta mensagem reveladora, cheia de informações lindas e sábias!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.