terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Elohim, eu e vocês


Hoje, enquanto meditava, fiquei conversando com os Elohim telepaticamente. Algo que faço sempre. Confesso que desde 2009 essa proximidade e canal aberto à inteligência deles me transformou numa pessoa muito mais feliz e esclarecida. De fato, eles foram um divisor de águas em minha vida. 

Desde o momento em que eu acordei hoje, fiquei em pensamento com eles, trocando algumas coisas do mesmo modo que fazemos hoje com nossos amigos pelo Whatsapp, graças à tecnologia. Mas aprendi, também com eles, que a conexão com o divino, dá-se pelas emoções. E eu sei que enquanto eu me mantiver feliz estarei conectado com eles. Não que a infelicidade os afasta, não é isso. É que a essência que eles são é puramente positiva e quando eu estou mal (o que tem diminuído consideravelmente no decorrer dos anos, graças a eles também) não consigo ouvi-los, porque o meu estado negativo me impede de acessá-los. E isso me ensina que quando escolho (conscientemente ou não) abraçar os maus estados, afasto-me também da essência que eu sou. 

Posso achar que as más emoções são minhas, assumi-las e vesti-las como parte de mim. Ou posso lê-las como uma leve separação entre mim (ego, eu físico) e o meu Melhor (eu superior). 

E deixo abaixo, uma conversa que tive com eles hoje. Nela eu pergunto várias coisas da nossa vida humana, que todos passamos. E sei que muitos talvez desejem ter essas respostas. Às vezes, por entender que o mal é uma desconexão com o Bem, você pode se sentir culpado por estar mal, digo isso porque já me senti assim. Mas não se afobe, tampouco se culpe, faz parte desta vida e os Elohim estão nos ajudando a entender estas e todas as outras coisas que nos fazem viver melhor uma vez que são compreendidas à luz da verdadeira espiritualidade. 
O que nos resta é assumir quem realmente somos e buscar a cada dia viver mais perto de nossa verdadeira essência, que é a felicidade.
Abaixo, a nossa conversa: 

Vinícius: Qual é a vossa proposta para nós, nesse tempo?

Elohim: Que se sintam bem, que se permitam ser quem são em sinceridade, em verdade. Porque no momento em que se permitem vibrar nisso abraçam a harmonia do Todo em si mesmos. Nossa proposta, se é que temos uma, porque não enxergamos nada do que dizemos a vocês como uma “proposta”, e sim, como uma apresentação de como as leis que criam as coisas no Universo funcionam.

Dizemos a vocês como se dão os processos criativos, como eles ocorrem e como vocês fluem nele. E mediante a isso, deixamos que vocês estabeleçam para si mesmos a vossa própria proposta de vida. Porque nosso desejo é que sigam uma que seja a vossa e não a de outra pessoa ou forças não físicas. Este é o ponto do que sempre desejamos passar pra vocês, nosso intuito é fazê-los enxergar quem são, mas não a partir de uma visão humana simplesmente, porque essa vocês já têm.

Nossa ideia aqui é vos dar uma percepção mais ampla, por isso, ao vos revelar como são as leis do Universo estamos, ao mesmo tempo, relevando quem vocês são nelas, porque o fluxo do Eterno é um só e vocês, assim como nós, fazem parte dele.

Vinícius: Vocês sempre falam de emoções felizes, de se sentir alegre, positivo, motivado. Bem, estes talvez sejam os sentimentos e estados “ideais” a serem cultivados, no entanto, representando os muitos seres humanos que leem as mensagens que vocês nos passam, faço-vos a seguinte pergunta: É errado se sentir mal?

Elohim: Não existe errado, tampouco o certo, no sentido do “Livro de regras”, entende? Existe o que flui e o que resiste. Vocês não serão punidos se derem a si mesmos estados negativos. Não deixaremos de amar quem vocês são no corpo físico porque estão se debatendo aqui e ali, conectando-se com estados negativos. Também queremos que vocês saibam que não existem estados “ideais”, o que na verdade está acontecendo é que vocês querem criar uma realidade onde as coisas que desejam possam fluir mais rápida e facilmente. E o que fazemos é vos mostrar que no arranjo da criação vossos comportamentos e vibrações negativas agem como resistências às boas manifestações.

É simples, estamos mostrando, é tudo o que fazemos, vos mostrar. É como se estivessem caminhando numa avenida procurando por um determinado endereço e nós fôssemos uma pessoa que vocês pararam para perguntar: Como faço para chegar neste endereço? E o que estamos fazendo agora é vos responder como chegam lá. Não estão errados se decidirem ir na direção oposta.

Não estão contra Deus quando se deixam levar pelos pensamentos que vos causam sensações ruins. Estão apenas vibrando na direção oposta do que querem. E se desejam manifestar uma realidade de vida mais favorável aos desejos de vossa alma precisam acertar vossas emoções, pensamentos e crenças com quem vocês são e com a vida que querem ter. Isso é tudo o que vos mostramos. Não erram, não há erros, tudo o que existe é um caminho e todos seguem por ele. Nossa tarefa e nosso desejo é ajudar vocês neste percurso para que consigam trilhar com mais harmonia e bem-estar.

Não queremos que se sintam mal, não porque não podem, mas porque se sentir mal é ruim. Não queremos que sejam infelizes, não porque não deveriam ser infelizes, mas porque ser infeliz é ruim. Vocês podem enfrentar esse sentimento negativo, conviver com ele, estar nele ou podem abandoná-lo. A escolha é sempre de vocês. A partir do que somos em essência (as emoções mais felizes) vos convocamos. Não podemos convocar vocês a partir da perspectiva que não é a nossa.

Não vivemos em conflitos, não nos debatemos, não deixamos que o contraste defina a forma como nos sentimos. E isso é o que temos a vos oferecer, a ciência de “Como podem vibrar como nós vibramos”. E vocês podem fazer isso mesmo estando numa realidade física como a Terra? Sim, podem. E não se trata de estarem simplesmente felizes o dia todo, vinte e quatro horas por dia. Se trata de se reeducarem a fim de conseguirem permanecer num estado positivo o maior tempo possível Feito isso, então, o fluxo será diferente, isso, garantimos.

Vinícius: O que fazer quando não conseguimos nos sentir bem?

Elohim: Não forcem. Larguem a tentativa que gerará ainda mais frustração. Depois, resolvam a "resistência" que vos fez sentir mal, então, naturalmente voltarão a se sentir bem, porque é natural que se sintam bem. Não é natural que se sintam mal. Se estão se sentindo mal é porque estão resistindo ao fluxo da fonte.

Vinícius: Por que os nossos conflitos nos separam das boas manifestações? Precisamos resolvê-los? De que forma?

Elohim: Podemos chamar isso de “desculpas”? Porque para nós soa como algo do tipo: Não posso me sentir feliz porque não sou tão bonito quanto o fulano. Não posso me sentir feliz porque não tenho tanto dinheiro. Não posso me sentir feliz porque não sou tão tolerante quanto deveria ser. Não posso me sentir feliz porque simplesmente não consigo me sentir feliz!

Percebam, onde estão os conflitos? Em vossa dificuldade de serem simplesmente quem são. Quando forem vocês mesmos em profunda aceitação, o que vocês chamam de conflitos deve desaparecer. Porque eles só existes porque vocês abraçam metas ilusórias e querem viver em cima disso. No entanto, vocês só têm dois caminhos: Ou largam todas essas desculpas para assumirem a individualidade que são ou continuam se debatendo. Chegamos na ideia, chegamos onde queríamos chegar aqui!
Se pudéssemos sugerir algo a vocês, seria isto: O que está vos martelando, larguem. 

Não há nada a ser resolvido aí. Se não se acham dignos de serem felizes porque não correspondem às expectativas ilusórias, então por que não as lançam fora? Não a vossa emoção e o que sentem, e sim, a expectativa. Porque é ela que vos provoca uma sensação ruim. O vosso Eu não vos provoca sensação ruim, ele não pode fazer isso, uma vez que ele é o puro alinhamento com a fonte.

Todo o vosso sofrimento consiste em abraçar ilusões. Sejam elas acerca de si próprios, acerca da vida, acerca dos outros. E não sofreriam tanto se não as sustentassem com tanta força. Se vosso objetivo fosse o seguinte: “Vou ser somente quem eu sou e mais nada”, diríamos que os problemas estariam resolvidos. Porque ao serem quem são e ao tomarem a si mesmos como referência emocional para tudo, então, fluiria somente o que é vosso para vocês.

Mas ainda têm escolhido se agarrar às muitas causas, que no fundo não têm nada a ver com as vossas e vocês têm feito disso o vosso calvário.

Qual é o desejo do vosso coração? Como gostariam de viver? Respondam isso a si mesmos e vivam a partir da resposta e pronto, tudo se tornará mais leve, mais prazeroso, mais divertido. O problema começa quando vocês assumem as responsabilidades externas (dos outros). E vocês são responsáveis por si mesmos. Se cuidarem de si mesmos com amor, aceitação e se fluírem numa conexão que é a vossa, então, deixarão de abraçar causas que não vos pertencem porque se sentirão preenchidos. E será diferente, porque ao partirem para o externo e suas relações com ele despejarão a harmonia da conexão que mantêm com vossa fonte interior. Então, aí sim, serão grandes agentes e cooperadores do progresso em todos os níveis desta vida.

Porém, quando saem às relações externas sem esta conexão, a única coisa que conseguem é gerar atritos, ilusões, sofrimentos, porque começam a se compensar nos de fora (nos outros), nas coisas que estão fora. Este é o ponto dos vossos conflitos, dos problemas.

No entanto sabemos que foram ensinados a fazer assim. Por isso, estamos aqui, para vos mostrar um caminho diferente e ao mesmo tempo dizer que podem trilhar por esse caminho, está em vosso poder mudar a rota.

Vinícius: Qual é a maior riqueza do ser humano?

Elohim: Ser quem ele é, de verdade, nua e cruamente.

Vinícius: Qual a maior dádiva que ele possui?

Elohim: A vida, pois dela procedem as demais e sem ela, nenhuma outra sequer existiria.

Vinícius: Qual o objetivo do espírito ao renascer na Terra?

Elohim: Fazer o melhor que pode por si mesmo, conectar-se à melhor vibração que puder, ser feliz ao máximo que puder, porque fazendo isso ele expande a sua consciência de um modo que poderá ajudar outros a conseguirem o mesmo. Mas se ele não consegue, então, não se fez sentir o que tanto gostaria de sentir, sendo assim, não poderá ajudar os demais a conseguirem.

Vinícius: Como devemos nos sentir durante o dia? E como devemos "ser" vibratoriamente durante toda nossa vida?

Elohim: Se o vosso intento é manifestar vossos desejos, sintam-se o mais próximo possível do que se sentiriam se já os tivessem realizados. Se vossa intenção é ser feliz, busquem por isso. Se desejam ser pessoas que realizam sonhos precisam, pela lei, afinizar-se com a energia de tê-los. Mas se o vosso intento é simplesmente “ser como der pra ser”, então, não façam nada, simplesmente deixem que o contraste vos leve e vos estabeleça as conexões que forem oferecidas e possíveis em seu arranjo. Mas sabemos que todos querem a felicidade, por isso estamos aqui, para vos mostrar o caminho até ela.

Vinícius: E qual é esse caminho?

Elohim: Aquilo que mais vos faz sorrir e aquilo que mais vos faz chorar. No que mais vos faz sorrir está a vossa mais pura conexão. E naquilo que vos faz chorar está a vossa maior força, porque o vosso choro é um protesto, dizendo: Isso poderia ser diferente. Então, se entenderem assim, usarão o que mais vos faz chorar como a vossa maior motivação de força com o fim de transformarem algo que pode ser mudado.
Se somente se focarem naquilo que mais vos faz sorrir terão uma alegria que não durará por muito tempo, porque o contraste fará com que percam a pureza de vossa conexão. Agora, se seguem a conexão daquilo que mais vos faz sorrir, ao mesmo tempo em que descobrem a força naquilo que mais vos faz chorar, então, terão uma alegria forte, porque conseguiram a conexão feliz aliada à força para sustentá-la.

Vinícius: Qual deve ser o nosso objetivo pela manhã, ao acordar?

Elohim: "Preciso fazer o café" (risadas minhas). Acabaram de acordar, por favor, não se carreguem com objetivos! Tomem o café, sintam o vosso corpo despertar, apreciem o Sol, a natureza, a vida, vocês mesmos através do espelho e notem como vossas células se regeneram após o sono reparador. Apreciem como a manhã é tranquila, como a natureza desperta simplesmente sendo, sendo e sendo. Façam o mesmo, acordem sem o muito desejar, acordem simplesmente sendo e nesta energia deixem o dia fluir naturalmente. Porque vocês não podem controlar os fatos, mas podem organizar a vossa vibração.

Vinícius: E qual deve ser o pensamento certo ao dormir?

Elohim: "Preciso descansar" (novamente, rindo). Se pensarem muito vão perder o sono. E novamente vos convidamos a sentir, apenas. Apreciem o conforto da cama, de vossa casa. Apreciem o silêncio da noite. E fazendo isso soltarão as resistências. Larguem o trabalho, a família, os sonhos, qualquer outra coisa. E estejam focados apenas em vosso corpo relaxando sobre o leito. Fazendo isso dormirão rapidamente e estarão cooperando, ao dormirem, muito mais com um futuro melhor, do que se permanecerem deitados, olhando para o teto, na tentativa de encontrar as soluções para os problemas. Porque nós dizemos, elas estão no descansar. Elas estão na rendição ao fluxo do Bem, no soltar das resistências, dos medos, dos desconfortos.

Soltem o que não estão conseguindo segurar. Sejam operantes somente no hoje e quando o amanhã vier estarão prontos, presentes para torná-lo uma dádiva. Pois só os presentes de espírito e conexão com o melhor podem fazer fluir as soluções, dádivas, êxitos. E querem saber mais? Vocês já são tudo o que precisam ser. Não precisam ser mais nada, precisam apenas se permitir serem quem já são. Somente nisso, tudo pode se resolver muito mais facilmente. Nós amamos vocês e desejamos sempre vos mostrar o caminho, a trilha certa. Para onde? Para vocês mesmos, porque é em vocês que tudo tem sentido em vossa existência. Haja luz!

Elohim através de Vinícius Francis 

MANUAL DO BEM VIVER: Este material é um guia com diversos temas. Demos uma geral significativa em espiritualidade, metafísica e leis da vida. Certamente um material excelente para quem quer se iluminar. Eu o elaborei para você que deseja o conhecimento, pois ele, sem dúvida alguma, é Poder. São 216 páginas de estudos, textos, reflexões, exercícios, numa linguagem acessível e cheias de um conteúdo que pode muito ajudar no seu progresso interior. Na aquisição deste material você vai ganhar um livro dos Elohim, de presente. Se desejar conhecer mais sobre os temas abordados neste material, clique aqui


2 comentários:

  1. Lindas respostas, simples e objetivas! Precisamo recuperar o prazer de viver nas mínimas coisas, para que as maiores se manifestem!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.