sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Adeus 2014


Hoje eu quero compartilhar com vocês o depoimento de uma pessoa muito querida pra mim sobre o ano de 2014, minha amiga Márcia Mossmann, que também é colaboradora do trabalho da luz que realizamos aqui, além de minha paciente de terapias desde 2012. Neste texto, em palavras tão bem colocadas, ela expressa como enxergou suas experiências no último e fala sobre sua atual visão da vida, que a concede a cada dia um sentido mais amplo, profundo e pleno de viver, bem como de uma linda experiência espiritual que vivenciou. Eu fico feliz por ser cooperador do Bem na vida das pessoas e me dá um sentimento muito bom quando vejo os frutos, o crescimento e o progresso de todos os decidiram viver suas vidas baseadas na verdadeira Espiritualidade. 

"As luzes das árvores e enfeites natalinos se espalham pelo planeta. Pessoas vão e vem pipocando nas lojas em busca dos mimos para agradar entes queridos. Famílias se reencontram, as repartições realizam confraternizações para brindar os dias e meses que compuseram mais um ano, mais uma etapa. Convenções que se repetem em formato nem tão repaginado e que nem sempre condizem com a essência desses personagens.

Independente do que seja verdadeiro, é bonito ver todo esse palco e seus artistas atuando ao som e sob as luzes de Noel e dos fogos que dão adeus ao ano que se vai e ao novo que entra em cena.

Em 2014 vivi muitas situações novas: entrei o ano de casa nova; realizei bons trabalhos; desenvolvi novos talentos e aptidões; conheci pessoas; dei adeus à minha Sarita (minha cadela), que doeu, e a alguns outros seres e elementos que não mais acrescentam em minha jornada, por outro lado, consolidei relações que me são muito ricas. Posso afirmar que hoje estou melhor como ser, dou menos importância a determinadas coisas que antes incomodavam e faço dos limões, doces caipirinhas... Ao mesmo tempo, cada vez mais me sinto autêntica no sentir, pensar e agir.

Não troquei presentes na noite do “Bom Velhinho” e nem participei da tradicional e alegre noite de amigo oculto e ceia natalina com os “Lima”, que por anos me adotaram como referência familiar. E tudo sem dramas ou culpas. A ceia foi em minha casa - eu, Cézar, Prata e Malu (meus filhos de quatro patas).

E digo com toda serenidade que nenhuma dessas posturas decididas e aplicadas significa que resolvi ser eremita ou esteja revoltada com o mundo. De forma alguma. Somente estou onde e com quem posso estar e quando quero. Simples assim.

E talvez por todas essas mudanças internas que refletem uma fase de introspecção e solitude, tive o privilégio de viver uma experiência extra-senhorial, segundo meu terapeuta, na qual assisti em um telão, imagens que denotavam o porvir auspicioso como dizem os orientais, de plenitude em minha vida. Foi uma vivência espetacular. 

E ao mesmo tempo em que assistia às imagens, passei a fazer parte delas e voar como um pássaro. Eu percebia alguém falar, sem ouvir sua voz, eram palavras belas e profundas que confirmavam um futuro próximo de muitas alegrias. Foram as sensações mais incríveis e indescritíveis que um ser humano poderia viver. Sem trocadilho, foi algo “d’outro mundo”...


Virada de ano é o momento que muitos querem corrigir erros que carregam praticando por várias décadas ou quiçá, existências, é quando se fazem promessas para si e para os outros... Roupa nova, rituais, champagne, simpatias. Enfim, mais convenções e crenças. Respeito quem as tem e confesso que ainda carrego algumas... 

Mas posso afirmar que minhas metas mudaram, e dentre essas estão: voltar a praticar equitação e fazer um curso de vídeo ou cinema, tomar muito vinho e dar muita gargalhada. Claro que pra tudo isso, inclui-se saúde e prosperidade... E estando nessa vibração, pode até pintar um romance... Por que não? Venha 2015, venha com gosto! De quê? Aí, deixo a imaginação de cada um escolher o sabor desse Ano Novo."

Márcia Mossmann

2 comentários:

  1. Que lindo e que privilégio ver meu texto neste Blog incrivelmente inspirador. Os Filhos da Alva foi o portal para que eu reencontrasse minha essência, minha alma, por anos afastada por mim mesma. Foi o canal para conhecer e conviver com Vinicius Francis, um ser especial e generoso que compartilha tanta sabedoria com pessoas abertas ao desenvolvimento pessoal e espiritual. Sou eternamente grata à esta oportunidade que tive de penetrar num universo mágico e iluminado regido por esse jovem maravilhoso.

    ResponderExcluir
  2. Muito legal eu gostei do texto muito obrigado tenha um domingo muito feliz

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.