quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

A felicidade é deste mundo?


É uma pergunta que sempre fazemos. Desde pequenos, somos ensinados que a Terra é meramente uma dimensão de expiação, desafios e libertação dos carmas e ignorâncias do espírito. E acredito que esta crença foi desenvolvida pela observação das coisas ruins que acontecem. Quando assistimos os jornais, com todas aquelas notícias que nos impactam negativamente é possível que tenhamos uma conclusão distorcida dos fatos, afinal, há tantos que sofrem por aí! Não é assim que vemos?

Mas, embora a realidade tenha bons argumentos e até então, “evidências” de que este planeta não é lá dos melhores, isso que dizem sobre nosso mundo não é verdade. 

Obviamente, quando não sabemos que somos os criadores de nossa realidade tendemos a buscar fora as razões e causas de nossos percalços. Tentamos de todas as formas, entender o porquê das coisas acontecerem, muitas vezes, de forma indesejada. E claro, acreditar que esse é o carma da Terra, é bem conveniente para os humanos, você não acha?

Afinal, já que tudo isso é um problema do nível de dimensão em que estamos, eu, você e todos os outros, não temos responsabilidade nenhuma sobre nós. Porém isso é um engano, comodismo para não vermos em nós as nossas dificuldades e limitações. Sim, a realidade da Terra evidencia isso claramente.

Este planeta é tão lindo e especial que nos dá a oportunidade, através do seu rico contraste, de conhecermos a nós mesmos, a partir do que criamos. Não há nenhuma força sentenciando a situação do planeta, o fato é que aqui, estão encarnados bilhões de criadores, no entanto, pouquíssimos deles, sabem lidar com o seu poder. E acabam, inconscientemente criando a própria desgraça. Mas isso é lindo, porque o sofrimento do homem o estimula a buscar as respostas, a causa de sua dor.

Felicidade é uma questão pessoal, não depende de fatores externos. Só somos felizes quando entendemos isso. Por outro lado, se somos infelizes é porque não entendemos. 

Pois ao condicionarmos o nosso bem-estar à situação do mundo e das pessoas, logo, não teremos foco para perceber o que nos faz feliz e obviamente, buscar por isso. O mundo é um campo de treinamento e todos nós estamos aqui para exercitarmos nossos potenciais. Não é ruim e nem bom, a vida é sempre neutra, aqui na Terra ou em qualquer outro mundo. Quem define a qualidade do viver somos nós, com aquilo que nos damos, com nossas crenças, escolhas e aplicação de nosso poder divino. 

Felicidade? Só tem quem se dá, não vem de fora e não é prêmio divino. Antes, é mérito daqueles que descobriram que os caminhos promissores da vida dependem deles. O saber nos faz lúcidos e conscientes de que precisamos mudar, mas somente o agir, o aplicar é que nos torna felizes.

A partir de hoje, conceba em sua consciência que a Terra é uma tela em branco que Deus te deu. Agora, a sua tarefa é pintá-la. Que paisagem você a dará? Como ela será pra você? Escolha, você é um criador e tem em seu interior, os poderes necessários para alterar qualquer coisa.

Seja Feliz!
Vinícius Francis 

Segundo livro canalizado dos Elohim: "No caminho da felicidade" é a nova obra dos Elohim, já disponível em nosso blog. Um livro repleto de novos ensinamentos, com muitas das respostas que procuramos para viver melhor. Mergulhe na sabedoria deste guia que te proporcionará grandes descobertas e aprendizado. Clique neste link e saiba mais: http://os-filhos-da-alva.blogspot.com.br/2014/10/segundo-guia-dos-elohim-no-caminho-da.html

Um comentário:

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.