domingo, 14 de setembro de 2014

Sacerdotisa Amaranthus - No 'agora' reside a perfeita conexão

 
Planeta Terra, 14 de Setembro de 2014.
Novo Amanhã, Orbe de luz, na décima sétima fusão magnética das auroras.

Guardem o amor em seus corações e permitam que ele seja o combustível da vossa vida, pois tudo o que realmente vos importa é amar e nada mais. O amor vos preenche e vos confere todos os motivos necessários para todas as coisas. Eu vos trago palavras de vida e os ensinamentos que satisfazem o coração.

É somente quando se habituarem a encher-se do bom ensinamento e do perfeito amor que serão felizes. A vida é um estágio contínuo de aprendizado e expansão, no qual todos nós estamos imersos. Não há como sair dele, por isso, é preciso que o espírito tome consciência de que é parte do processo de evolução, natural e imutável e pare de tentar resisti-lo, uma vez que a vida é por demais maravilhosa para se desperdiçá-la com desculpas anti aprendizado e humildade.

Quando vocês cultivam o dom da humildade e cessam de interferir no fluxo são mais felizes porque diminuem os agentes envenenadores da alma. Eu posso observar o vosso orbe do meu ponto de existência, embora não esteja aí junto a vocês em vossa mesma forma e seguindo no contexto físico. E sei que os seres humanos, tão sublimes e inteligentes, se intoxicam com as más sensações e os ruins estados.

A única coisa que conseguem construir com isso é vosso próprio mal e os atrasos em vossos processos cármicos que aqui chamamos de “escalas dos renasceres”. O homem da Terra se deixa viver ansiosamente como se não houvesse a eternidade. Queridos renascidos sob o Sol dourado, a eternidade é a maior das certezas que todos temos, até mesmo maior do que a da felicidade, pois a segunda depende de nossa escolha para ser, já a primeira, a eternidade, não depende de nossa vontade. Ela é sobre tudo e sobre todos.

Então, por que não viver em paz com isso e aceitar a vossa existência que está além das contagens do tempo e das dimensões do espaço? Vocês podem abraçar a consciência da eternidade como uma aliada na diminuição dos agentes emocionais tóxicos como a ansiedade. Em Novo Amanhã, os residentes são levados ao aprendizado sublime que consiste em encontrar-se, em cem por cento de sua consciência, no exato agora.

Não estimulamos as lembranças do passado. Não estimulamos o muito ansiar do futuro, ensinamos aos habitantes de nosso orbe a encontrarem todos os motivos para serem felizes e plenos no presente. E quando o ser consegue se encontrar totalmente no hoje, ele para de se projetar tanto no passado quanto no futuro e faz isso por escolha própria, pois descobriu que todo ele está vivo no instante do agora. Não há porque correr lá atrás, nas recordações do que se foi e tampouco há razões para, incessantemente, ir além no tempo buscar imagens ou experiências desejadas como meios de se sentir na plenitude de seu Eu.

Isso pode ser conseguido com maior perfeição com os componentes do hoje. De fato, o que cada ser tem exatamente agora é o bastante para construir internamente a sua felicidade. Ser entusiasmado por algo do amanhã não é ser feliz. Puxar as sensações de bem estar somente “pescando” dados de um possível futuro vos torna muito mais ansiosos do que felizes. Porque geralmente, o motivo pelo qual se projetam ao futuro, na busca por coisas que vos promovam alegria é a insatisfação de um hoje incompleto.

E se saem de onde estão, em nível de consciência, insatisfeitos, como podem se preencher com imagens de um futuro que não é mais do que imaginação, projeção consciencial incerta e nunca garantida? Mas, garantia todos temos hoje, porque aqui, nele estamos vivos e operantes no fluxo da fonte.

O passado da mesma forma é infrutífero. As lembranças despertam saudade, apegos, outras vezes mágoas e revoltas. E em alguns poucos casos um sentimento de realização. Entretanto, mesmo este, deixamos ir de nós em Novo Amanhã, porque não queremos nos alimentar emocionalmente de uma realização que não é fruto do que vivemos agora mesmo. Não gostamos de nos dar sensações de alegria com base no que se foi, pois o tempo que gastaríamos para buscá-las lá atrás, nós utilizamos para criá-las agora naquilo que está no hoje, e sempre as encontramos.

Por isso, os cidadãos de Novo Amanhã, seguindo seu natural aprendizado, escolhem livremente abster-se das recordações do ontem, do passado. Na Terra é destituída do ser humano a lembrança de sua etapa anterior aí chamada de reencarnação passada. Aqui, abolimos de nós o passado das etapas anteriores e grande parte da atual, pois não queremos fazer das memórias o combustível de nossa plenitude, nós nos agradamos em encontrá-la hoje e sempre conseguimos porque o agora nos proporciona todos os motivos para sermos inteiros em nós, basta que saibamos olhar positivamente para a vida como ela se mostra neste exato instante.

E vocês seriam mais felizes se fizessem um acordo consigo mesmos de se alegrarem e viverem plenamente, fazendo apenas do agora a vossa motivação para isso. Tentem e, garanto que se fizerem assim, descobrirão que nunca precisaram de futuro e nem de passado para se encontrarem em vossa plena felicidade e integridade com a energia criadora.

Não condeno vossos sonhos e nem ambições naturais, pois sei que eles movem o vosso ser sobre a Terra. Contudo, faço-vos a sugestão de que procurem no hoje e não somente em vossos anseios pelas realizações, o ponto de conexão com a plenitude. O sonho pode ser bom, no entanto, por mais que o desejem, ele não pode ser vivido agora. Então, permitam-no vir quando for o seu tempo e achem hoje, aí na realidade atual, os motivos para serem positivos, gratos e motivados, pois todas as razões encontradas no agora são suficientemente sólidas para vos revestir de real alegria, basta que se permitam ver assim.

Se o hoje e o viver nele for o vosso único ou maior estímulo ao bem estar e encontro com a integridade do eu interno, o amanhã sempre, sempre, será uma agradável surpresa e o ontem não terá a menor importância, uma vez que a cada contagem de um dia a experiência de existir fica tão mais interessante que vos tira o tempo de olhar para traz. Quando a vista a frente é bela não se desperta o desejo de apreciar o que está lá atrás. E a vista do amanhã só será magnífica quando estiverem satisfeitos com o quadro que o presente vos oferece a apreciar agora.

A vida é melhor quando nos permitimos a surpresa de cada instante da existência, premeditar demais os acontecimentos e desejar demais por eles é tirar o sabor que teriam se fossem apenas obras naturais do Criador, entregues como um presente, que não se espera. Percebam, as bênçãos inesperadas são melhores, pois ao recebê-las, a falta da premeditação acerca delas vos faz sentir a satisfação por inteiro. Satisfação essa que se perde aos poucos à medida que vocês mergulham na ansiedade e no muito imaginar sobre.

Deixem que o ontem se vá por completo, permitam que o amanhã venha como uma boa e desconhecida surpresa e façam do viver do hoje a vossa única intenção emocional, pois isso basta para serem realmente felizes.

Irradio sobre os corações firmados no hoje a luz do despertar da integridade do Eu em fusão com o agora. Sejam revestidos de paz e preenchidos pelo Bem.

Sacerdotisa Amaranthus

Canalizado por Vinícius Francis 


*A sabedoria dos Elohim se transformou num lindo livro " A arte de viver" com mais de cem páginas canalizadas com suas mensagens ricas em luz e ensinamentos. Se seu desejo é construir uma vida de felicidade genuína e realizações, este guia te dará ferramentas para que você possa fazê-lo mais assertiva e rapidamente. Clique na imagem ao lado, que você será direcionado para nossa loja virtual.

2 comentários:

  1. Lindo!

    Realmente, estar presente é a grande chave para nossa felicidade. É onde podemos estar mais conscientes da Fonte em nós e de todas as bênçãos que ela pode nos trazer.

    Abraços, Vinícius!
    Paz e Luz!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.