domingo, 11 de maio de 2014

Elohins - Caminhem pela trilha das emoções felizes


Inspirem alegria e expirarão boas manifestações. Inspirem a intensidade de viver, o gosto pela vida e expirarão realizações. Na inspiração da felicidade nós estamos a partilhar convosco o melhor. E o melhor é o Bem. Vibramos em vossas células, vibramos em vossos pensamentos felizes, vibramos em vossa saúde e vitalidade.

Alegramo-nos quando percebemos em vocês as melhores escolhas. E quais seriam elas? As que optam por vosso bem estar e felicidade. Toda boa escolha baseia-se naquela em que o vosso melhor é evidenciado. E nisso poderíamos resumir vastas explicações sobre como fazer boas escolhas. Pulsamos em vosso sentir pleno de motivação, de entusiasmo. Sim, de entusiasmo, embora saibamos que ele em si não pode vos mover por muito tempo quando sentido por vossas carnes.

Entretanto, o seu sabor, ainda que dure pouco, é marcante, é o suficiente para vos fazer entrar em alinhamento com uma parte de vocês que nem sempre é acessada. 

Seria o mesmo se disséssemos que o alimento de vosso mundo tido como o mais saboroso, o chocolate, embora sendo uma guloseima que não pode sustentar o vosso corpo, não tem sua importância no prazer de vossos hábitos alimentares.

Claro que, estaríamos errados se disséssemos que poderiam basear vossa dieta neste alimento, contudo, mesmo sabendo disso, o prazer de degustá-lo é magnífico! Sabemos que é magnífico através das sensações que Vinícius desperta quando o saboreia, já que ele sempre apreciou por demais este doce.

E dentro disso queremos vos convocar ao prazer sublime. Embora o chocolate não possa supri-los de todas as vitaminas e substâncias necessárias para vossa perfeita saúde física, ele, ainda que apreciado moderadamente e de vez em quando, tem seu papel fundamental em vosso prazer alimentício. (Nota: Para aqueles que apreciam) 

Isso é o que queremos dividir aqui. O entusiasmo, o êxtase, são sensações que não ficam em vocês mais do que alguns instantes e não é todo dia que conseguem provocá-los em vosso ser. Vocês não podem viver de entusiasmos, mas eles são bons! Assim como vocês não podem viver de chocolate, mas ele é bom ao vosso paladar. Ele vos dá prazer. E prazer é o que propomos que sintam.

Alegria de viver é o que gostaríamos que experimentassem mais. As vossas responsabilidades na vida são apreciáveis, as vossas tarefas também são belas. 
Mas, larguem esse senso de seriedade que vos tira da onda permissiva do bem. 

A vida não é séria como vocês aprenderam e vivem acreditando que é. De fato, a vida é verdadeiramente maravilhosa com aqueles que se permitem fluir nela numa vibração de alegria, descontração e tranquilidade interior.

Não deixarão de ser responsáveis por se permitirem os entusiasmos e as boas e intensas emoções. Não se tornarão menos espirituais se gargalharem mais, se assistirem mais programas e filmes que vos façam rir. Pelo contrário, estarão vibrando muito mais em consonância com aquilo que Deus é se estiverem se sentindo alegres. A alegria é a energia sublime que vos conecta ao poder e Amor de Deus.

Tudo o que vibra na alegria tem semelhança com Deus. Deus habita onde a felicidade é permitida, praticada, ensinada, vivida com verdade, honestidade e sem "seriedade". Soltem-se, vivam a magia de um sorriso, de um momento de descontração, sem as amarras de vossas responsabilidades exageradas, elas vos pesam. E pra que precisam de pesos? Pelo contrário, precisam estar leves para que assim possam fluir em harmonia com o fluxo do Universo.

Só os leves são prósperos. Somente os leves são livres. Somente os leves manifestam seus sonhos. Somente os leves podem se conectar com a grandeza da felicidade do Universo porque ela se encontra na leveza, no prazer, no contentamento e na satisfação. Sim, pedimos que não corram tanto atrás das coisas materiais, corram atrás da satisfação interior e as coisas materiais correrão atrás de vocês.

As bênçãos, às vezes, parecem lhes faltar porque se destituíram de seu melhor interior. Vocês deixaram a simplicidade da alegria e do entusiasmo para andarem em procissões pelo mundo confessando a maldade, o errado, o torto, o perverso e o que está indo mal.

Vocês têm escolhido cantar esta canção e têm colhido os frutos dessa melodia interna. Não é Deus que vos dá o mal, não procede de nós as dificuldades, os problemas, os desconfortos da vida e as frustrações. Isso procede do vosso cantar da melodia errada. Ao escolherem o protesto estão reivindicando o mal sobre vocês mesmos. E erroneamente acreditam que estão fazendo justiça. Queridos da Terra, a justiça de Deus consiste em receber exatamente aquilo que se vibra. E ponto.

A justiça do Universo não consiste em querer mudar o mundo, pelo contrário, isso é injustiça, porque ao tentarem fazer isso se esforçam em mover peças de um quebra cabeças cuja imagem e forma original lhes é desconhecida. Não cabe a vocês tentar mudar o mundo e se reunir com aqueles que querem fazê-lo. Os justiceiros? Bom, deixem que eles sigam a sua dita “justiça” e que recebam de seus atos a sua recompensa, os seus devidos frutos.

Já perceberam que aqueles que se vestem de "heróis" para acusar e lutar contra o que está indo mal se banham na própria maldade que enfrentam? E isso ocorre porque o seu poder e sua importância estão sendo lançados sobre o mal. Nós? Não, não temos nada com isso. Permanecemos fluindo no Bem porque reconhecemos em nossa essência que as soluções e transformações para o que parece estar errado se encontram na correnteza das emoções felizes e não em procissões de protestos e rebeliões.

Quanto mais o homem caminha com as pisaduras de sua indignação sobre a Terra mais ele a recria. Nossa proposta? Querem saber se temos uma? Sim, nós temos e ofereceremos a vocês: Larguem essa turma de rebeldes, não andem com eles. 

Joguem fora as vossas armas, não precisam delas, porque na estrada por onde nós caminhamos ninguém segura armas, porque trilhamos onde o mal não existe. 

Desistam de suas loucuras mentais de querer mudar o mundo, vocês não vão mudá-lo, antes, o inundarão com o vosso Bem e esta, dizemos assertivamente, é a melhor e maior contribuição que podem dar por uma Terra sarada das resistências e ignorâncias que ainda a permeiam. Desistam de vossa culpa, pra que a culpa? A responsabilidade pelo que fazem com o fim de um ajuste no melhor já é o suficiente. Indignação? Contra o quê? Contra o Universo que somente entrega a tudo e a todos o que vibram?

Revolta? Qual a vossa desculpa para sustentarem a revolta? A de que o mundo está mal e as pessoas padecem numa sociedade injusta que deveria oferecer melhores condições de vida e trabalho a todos? Esta é a vossa desculpa? Consideramos razoável, entretanto, seria muito mais funcional, se ao invés de colocarem vossa força em protestos, a investissem em prol da melhoria de vossa própria vida. Pois deste modo, seriam capazes de contribuir com uma sociedade onde o arranjo econômico seja mais justo.

O que podem fazer reclamando? Certamente podem fazer muito mais revestidos de prosperidade, não acham? Pois sendo prósperos terão a oportunidade de oferecer empregos mais justos e contribuir com a igualdade que tanto desejam experimentar em vossa Terra.

E com isso, prosseguimos: Abandonem tudo aquilo que vos separa de vosso melhor. 

Nenhuma conquista promissora e nenhum êxito pautado em realização pessoal pode ser conseguido enquanto vocês estiverem comprometidos com coisas que não concordem com quem realmente são. E após isso, venham conosco, numa estrada onde o Bem vos estimula, vos preenche e vos completa.

Numa estrada onde a única e constante busca é pelo Bem, no melhor pensamento, na melhor emoção, na melhor crença e na melhor atitude. Investindo força em si mesmo, conectando-se ao êxtase, ao entusiasmo, à alegria, ao prazer de ser e de viver. Onde cada passo é dado sobre o solo da certeza garantida de que quem pisa no melhor, banha-se do mesmo. 

E quanto mais banhados no Bem estiverem, mais serão cheios da virtude divina. E dizemos: É de pessoas assim que o vosso mundo precisa. Não de seres humanos envoltos em desculpas e desacertos reclamando uma transformação que sequer ocorreu dentro deles próprios. E sim, de homens e mulheres, fundamentados no Bem do seu espírito, exalando o perfume agradável da felicidade e espalhando aos quatro cantos da Terra a energia e magia do Bem, em contribuição rica para o progresso do mundo com os frutos de seu alinhamento interno.

Estes sim, constroem um alicerce admirável para que a Terra ascenda em plena positividade. Os que se comprometem com o lado das desculpas, bom, esses não fazem nada além de prender a si mesmos nelas. Eles não conseguem nem se livrar de seus pensamentos de ódio, quanto mais conseguirão curar o mundo.

Todavia, os que curam a si mesmos e se comprometem com as emoções mais felizes em si próprios, se garantem o melhor. E cheios desse melhor, o semeiam pela Terra, em testemunhos, em atitudes, em pensamentos, em sensações, em crenças, em fé, em vida. Nós vibramos nisso, nós estamos nisso e nesta trilha prosseguimos, chamando a todos vocês que desejam conosco, no Bem, caminhar. 

Estamos felizes! Haja luz!

“As emoções mais felizes” através de Vinícius Francis 

A sabedoria dos Elohins se transformou num lindo guia, um livro com mais de cem páginas canalizadas com suas mensagens ricas em luz e ensinamentos que, se praticados, podem transformar a sua vida, clique aqui e saiba mais http://os-filhos-da-alva.blogspot.com.br/2014/01/guia-dos-elohins-arte-de-viver.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.