quarta-feira, 26 de março de 2014

Sacerdotisa Amaranthus - Despertem a centelha divina e vivam verdadeiramente


Novo amanhã, décima sexta fusão magnética das auroras. 
Terra, 26 de março de 2014.

A felicidade está em vosso equilíbrio interior. A felicidade está na paz conferida pelo silêncio e na assertividade da calmaria interior. Apreciem o que vos foi dado e na imersão a gratidão de tudo o que vos é oferecido se preencherão com o equilíbrio que somente os corações agradecidos cultivam.

A felicidade é um sopro divino sobre a consciência que descobre isso. Ninguém verdadeiramente sabe o que é felicidade interior antes de encontrar o seu ponto de equilíbrio. E isso tudo está em vocês e na forma como encaram os aspectos externos. Em “Novo Amanhã”, uma das primeiras coisas que são ensinadas e que nosso amigo (Vinícius) pôde observar é a arte de se equilibrar interiormente.

Aqui, desde cedo, após a chegada das almas quando nascem magneticamente entre nós, é dado a elas o ensino espiritual da descoberta do “Todo” em si mesmas. Aqui se ensina a buscar o que vem de dentro, porque nossa filosofia é pautada na inteireza e completude do Eu profundo. Uma vez que se estabelece esse contato e somente após isso é o que espírito, que conosco estiver vivendo, saberá a respeito de aspectos de fora.

Deixe-me explicar ainda mais claramente. A primeira coisa que se ensina em "Novo Amanhã" é a olhar para dentro e se conectar com sua parte mais profunda. 

Feito isso, esta parte emerge trazendo consigo todo o planejamento da alma para aquela vida, aflora seus dons, aptidões, gostos, preferências. E os tutores magnéticos, que aí seriam chamados de “pais”, são instruídos quanto a isso e nenhum deles em nossa sociedade reprime o enviado que despertou deles. Aqui se vivencia a liberdade e não apenas se fala dela.

A liberdade, amigos terrenos, é como um prêmio alcançado por aqueles que rompem seus laços e correntes internas. Não adianta mudarem de vida, ganharem mais dinheiro, terem profissões de sucesso ou ótimos relacionamentos. Tudo isso é fuga. Fuga de si mesmos e da incapacidade de serem livres por si só. O homem da Terra escolhe as coisas externas como meio de amenizar a sua solidão interior, ele usa os recursos da realidade para não ver e não sentir o vazio que está do lado de dentro.

Vocês aí ainda fazem o contrário, primeiro se empenham em vossas escolas a aprenderem sobre o externo e seus aspectos. Absorvem conhecimentos para que através dele possam encontrar aquilo que vos motiva interiormente. Em “Novo Amanhã”, nada fazemos sem antes descobrir essa essência mais profunda.

Não há ciência, não há trabalho, não há ensino e não há vida social antes que a parte puramente divina possa emergir do ser, porque é ela que deve guiar os seus passos. É somente a centelha da fonte que pode mostrar ao espírito encarnado ou não os segredos da alma, da felicidade e do Universo. E após isso é que ele estará apto para viver a vida, pois a partir desse encontro com sua parte mais profunda, sua história será escrita com a caneta do preenchimento interno e todas as suas experiências serão pautadas na satisfação e na felicidade.

Felicidade vem de dentro, queridos amigos encarnados na Terra. Paz vem de dentro. Alegria vem de dentro. Não se iludam com boas emoções que vêm de fora, elas não completam, não preenchem o vosso peito. O espaço vazio no peito do homem é como um quarto escuro. E vocês não tentariam iluminar esse quarto escuro acendendo uma lâmpada do lado de fora dele, não é?

Assim é com a escuridão interior, só se clareia com a luz que no profundo brota. 

Quanto mais calmos e serenos de espírito forem mais rápido evoluirão, em harmonia e paz. A harmonia do ser com o meio em que vive precisa ser externada pela sua própria harmonia consigo mesmo.

Precisam ensinar os vossos filhos a se aceitarem como são. Ensinem vossos filhos a usarem o “olho de Deus”. O olho divino só vos olha positivamente. Isto é ensinado aqui. Toda vez que estiverem se avaliando, observem-se com os “olhos de Deus” e serão surpreendidos com a forma com que esses olhos vos veem. É fabuloso quando o ser aprende a se enxergar a partir da perspectiva do divino em si mesmo.

Preencham-se do amor que vem de dentro. Olhem para dentro e puxem de vosso interior a verdadeira paz. Esqueçam carros, casas e bens. Obviamente, sei que precisam deles para viverem na Terra. Mas até mesmo esse “precisar” é ilusório. O que vocês realmente necessitam está dentro, é no profundo de vosso eu que existem os frutos que verdadeiramente vos alimentam.

Não existe passado, não existe futuro, existe o agora. Não existe vida passada e nem futura, existe a vida de agora. Todo cosmos que vos abraça vos estimula no exato agora. Não há nada além disso. Quanto mais fixos e estáveis emocionalmente no hoje estiverem, mais saudáveis e felizes serão os vossos subsequentes dias.

Encontrem a vossa paz e depois procurem pelas coisas de fora. Viver sem se encontrar do lado de dentro poderia ser comparado a alguém da Terra que sai de casa para resolver algumas coisas, mas esquece a bolsa com seus documentos, dinheiro e pertences pessoais. Estão desnudos quando saem para a vida sem o despertar da centelha. Despertem-na e tereis alegria, amor, felicidade e preenchimento.

Despertem-na antes de amarem os companheiros, antes de amarem suas famílias, antes de amarem seus filhos ou amigos. Despertem-na antes de abrirem a janela de vosso quarto e se atreverem a olhar o céu azul da Terra. Porque o céu azul visto através dos olhos de quem está desperto é mais azul do que qualquer azul visto pelos olhos de quem não se encontrou.

Despertem-na e jamais se decepcionarão com amores humanos e nem com as circunstâncias. Despertem-na e serão tão cheios de si mesmos que o simples “respirar” vos alimentará a alma de uma forma que nada que venha do externo poderá fazer. Despertem-na e serão livres. Despertem-na e serão felizes. Despertem-na e se encontrarão. E quando se encontrarem terão achado tudo o que realmente precisam.

E o que virá a seguir será um maravilhoso desdobramento da perfeição vibracional que vocês ativaram ao se “acharem”. Despertem-na e tudo mais que precisarem não será encontrado por vocês, antes, irá correndo vos encontrar. Aquele que desperta tudo tem, tudo é e na plenitude do “Tudo” vibra.

Que os raios de amor e luz da amada Sirius vos alcancem. Eis aqui a vossa amiga a dividir convosco um pouco do preenchimento que a completa.

Sacerdotisa Amaranthus através de Vinícius Francis 


3 comentários:

  1. isso explica muitas coisas que aconteçe na vida .....

    ResponderExcluir
  2. "O espaço vazio no peito do homem é como um quarto escuro. E vocês não tentariam iluminar esse quarto escuro acendendo uma lâmpada do lado de fora dele, não é?"

    Perfeita metáfora para explicar o que acontece conosco.

    Gostei muito da mensagem, Vinícius!!!
    Vou aguardar mais mensagens da Sacerdotisa.
    A propósito adoraria saber mais dela e desse lugar chamado Novo Amanhã...

    Beijos e gratidão, querido amigo!
    Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  3. Que este despertar seja cada dia mais claro, maravilhosa mensagem!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.