terça-feira, 7 de maio de 2013

Não lute, apenas permita

Se você vive tensionado e preocupado, se todas as áreas da sua vida vão mal, se anda cabisbaixo e sem vontade de viver, então é hora de observar onde tem focado sua energia.

Se seu coração diz: Cuidado! Perigo à vista! Mais cautela! Então chegou a hora de dar um “basta” nas lutas diárias e seguir pelo caminho de menor resistência.

Quantas vezes você luta por coisas inúteis, por causas perdidas, por um amor não correspondido, etc. Em várias oportunidades se coloca como um mendigo da atenção alheia, se porta como uma vítima que precisa o tempo todo da ajuda de fora.

Devido ao contraste de um mundo cheio de diversidades ficamos perdidos e sem orientação, pois aprendemos a nos guiar pelo coletivo, pelo o que a maioria segue ou faz. Tendemos a dramatizar situações simples. Passamos a buscar apoio nas pessoas como se elas pudessem resolver nossas vidas, quando o único alicerce verdadeiro vem de dentro de nós.

Sem amor próprio nunca alcançaremos o êxito tão cobiçado. Amar-se é permitir que toda força que há dentro de nós impulsione nossos objetivos.

Na verdade, cada ser vivo possui um guia emocional poderoso que o orienta de forma precisa a respeito de qual direção deve tomar ou não.

Sentir é uma dádiva suprema. Guiar-se pelas emoções é descobrir o real desejo de nosso espírito. Se algo nos traz sensações ruins, isso indica que não fazemos o correto para nossa alma. Por outro lado, se algo nos faz sentir alegria, isso mostra que estamos no caminho da satisfação.

Se aprendermos a ler cada sensação e sentimento que vem ao nosso coração, então descobriremos a causa de tudo. Assim acabaremos com os efeitos maléficos de um problema e focaremos em situações benéficas e promissoras.

Abandone toda forma de resistência, não insista em coisas nocivas que te fazem perder o controle emocional. Lembre-se, na estabilidade das suas emoções estão todas as respostas para sua vida.

Simplifique as coisas o máximo possível, para que você possa desfrutar de saúde, amor, paz e satisfação.

Pode parecer complicado de início, mas, aos poucos, você perceberá as mudanças acontecendo. E então, o fluxo das transformações te motivará a olhar apenas para o que te faz bem!

Paz e luz!
Márcia Diniz


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.