sexta-feira, 22 de março de 2013

Elohins - Felizes em si mesmos



Unificados no Amor estão todos aqueles que seguem o Bem em si mesmos. 
Expandidos e felizes são todos os seres vivos que abraçam sua existência de forma plena e feliz. Vocês são abençoados por ser quem são e por estarem onde estão.

Vocês pensam assim de vocês mesmos? Vocês procuram a gratidão com a mesma avidez com que procuram as “soluções” de vossos problemas? 

Lembram-se de serem gratos por tantas coisas boas que vos cercam com a mesma frequência com que se recordam das coisas que desejam e que dizem ainda não terem?

Qual é o lema de vocês, humanos? Felicidade e Bem estar “agora” ou desejo e anseio pelas coisas? Logicamente, vocês responderiam a primeira opção, contudo, se observarem bem atentamente perceberão que têm vivido vossos dias na segunda opção.

Por que tanto “ter”? Para que desejam tanto? Para satisfazer vosso espírito ou para tampar os buracos de vossa carência? Vocês estão solícitos quanto às coisas deste mundo da mesma maneira como estão solícitos com as coisas do espírito? Não condenamos as coisas deste mundo, na verdade, tratamos tudo em vosso mundo como bonito e promissor a vossa expansão e de fato, foram para ele com esse destino e objetivo, o de viver plenamente o que a matéria pode oferecer.

No entanto, estamos falando de coisas que sobrepõem à matéria, de coisas que são mais importantes e que sem as quais jamais serão plenos e tampouco, vitoriosos em vossas buscas nesse mundo.

Queremos isso! Queremos que vocês conquistem tudo o que desejam! Não somos contra vocês desejarem carros novos, casas, dinheiro, roupas e viagens! 

Jamais seríamos contra o que é bom! Na verdade, jamais somos contra qualquer coisa. O que desejamos que vocês, amigos, percebam é que antes de todas essas realizações externas vocês precisam de algo muito maior, que transcende todas as coisas “temporárias”, embora sejam lindas e positivas.

O que desejamos é que se atentem a quem realmente precisa de vocês, vocês mesmos. O que desejamos é que compreendam que sem uma concordância consigo mesmos não poderão ser felizes. 

O que estão se dando interiormente? 

Já se perguntaram isso? Ou apenas se perguntam quando leem nossas palavras? 

Acaso se perguntam durante o dia: Quem eu sou para mim? Ou se perguntam: Estou em acordo com quem realmente sou? Faço as coisas conforme o meu Guia interior me revela e me propõe?

Ou vocês estão preocupados demais em vossas conquistas externas que chegam a pensar que quando forem possuidores de tais coisas terão como recompensa vossa aprovação interior? Isso quem vos ensinou foi a sociedade humana, esta em que vivem atualmente. E vejam! Observem a todos os que vivem segundo essas leis e avaliem se são realmente felizes!

Há coisas e componentes que vêm antes de uma vida cheia de bênçãos materiais e essas coisas são as que estão do lado de dentro. Não se enganem! 

Vocês jamais conseguirão a felicidade se não se amarem e se não forem bons com vocês. Sim, bons com vocês. É esta a vossa missão! Quem vos deu outra? 

Quem vos deu outra missão, por acaso é feliz? Quem vos enche de fardos e compromissos, é feliz e realizado no espírito?

O espírito precisa preencher-se de si mesmo e quem deve dar isto a ele são vocês. Só estarão em primeiro lugar em vossa vida quando deixarem todas as outras coisas em segundo plano, no sentido de que se atentarão muito mais ao que está dentro do que ao que está fora. E quando forem capazes e fortes para fazerem isso, aí sim, as coisas que desejam encontrarão caminho aberto para fluírem até vossas experiências.

As bênçãos e dádivas tão desejadas por todos e se encontram com aqueles que são verdadeiramente felizes em si mesmos. E todo ser humano que consegue ser feliz por si próprio pode alcançar qualquer objetivo.

Todas as coisas estão ao alcance de todos, porém, poucos são os que se dão o direito de alcançá-las. E a respeito disso, vosso amigo, que aí chamam de Jesus, já dissera: Entrem pelo portão estreito, entrem pela porta estreita e poucos são os que conseguem por ela atravessar.

Por que esta porta, a que conduz ao Bem e à felicidade é pequena e estreita? 

Porque ela não é tão visível e clara quanto à outra, pois a outra vos é mostrada, revelada e oferecida por muitos. 

A porta estreita está do lado de dentro e pode parecer quase imperceptível diante de tanta ansiedade humana por uma vida “confortável”. Esta porta pode realmente parecer pequena se comparada à oferta abundante da maioria  de portas  largas.

No entanto, essa porta estreita, uma vez acertada, abre-se, revelando-vos um interior grandioso. Já a porta que se apresenta larga, em seu interior, transforma-se num local triste e fechado, sem alma. Acertem-se com vosso espírito! Sigam pelo caminho que ele vos mostra! A analogia de Jesus, de maneira nenhuma, tem por objetivo dizer-vos que o bom caminho é difícil. 

Ele quis dizer “pequeno e estreito” no sentido de pouco perceptível.

Como pode ser ruim o caminho da alma? Como pode ser difícil seguir no fluxo do Bem? Antes, admoestamos-vos de que se estão sentindo dores e sofrimentos, certamente, é porque não estão seguindo com vosso Eu. 

Ele sabe o caminho, ele sabe como chegar a todos os objetivos que vocês sonham. Porém, só chegarão à realização de vossos sonhos quando forem verdadeiros e honestos com quem são do lado de dentro e quando assim procederem serão alegres, motivados, pacíficos e acima de tudo, plenamente felizes! Nisto se resumem todas as leis. Haja luz!!!

Elohins através de Vinícius Francis

3 comentários:

  1. Sem dúvida as coisas do espírito são essências, não há felicidade sem realização interior!

    ResponderExcluir
  2. Como sempre um banho de sabedoria!

    ResponderExcluir
  3. Que saudade Elohins, vcs enchem nossos corações de coragem e alegria.Valeu Vini

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.