sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Elohins - Primícia dos Ensinamentos



Abaixo, segue a primeira mensagem que recebi de nossos amigos Elohins há quase quatro anos! A primeira de muitas que vieram para transformar completamente minha forma de pensar e minha vida. Sou infinitamente grato por ser canal de tanta divindade e Amor, vindos da Fonte! Que esse amor e essa luz derrame-se na vida de todos os que se unem conosco na mesma intenção! Sejam abençoados! Haja luz!!!

“O manto de luz corre sobre vós como as águas de um ribeiro.

O perdão deve vos acompanhar diariamente e deve ser como vosso alimento.

A estrela de luz vos emana raios de amor e força.

Aprendei com os pássaros que não pelejam, vivem um dia após o outro e celebram a vida com o canto doce e amável que lhes foi dado.

Tenham paciência e paz em vosso coração para que a certeza vos acompanhe.

O engano e a corrupção quando retirados, são o primeiro passo de uma sublime transformação que se expandirá a todos que vos cercam.

A aurora de nosso Amor e cuidado é sobre vós, vos amamos, vos acompanhamos todos os dias e vos orientamos quando possível.

Eliminai a dureza e abri o coração para a verdade de Deus que em tudo vive e opera. Os frutos de vossa justiça se manifestam em suas ações internas e não em obras enganosas para convencimento próprio, o que é, é e se mostra como é! Não finge ser e nem se diz ser!

Aquele que o é em sua essência não se gaba por ser, mas toma a si mesmo a responsabilidade de ser pelos outros que necessitam ser como ele o é!

Amigos e irmãos, que vossa vida seja expressão de tudo o que se cria de virtuoso, sois um com Deus e com o Universo, não existe aquele que é superior e mais do que vós, todos são um na unidade do amor. A água pode ser como rio, mar, ribeiro, cachoeira ou chuva, mas se observarmos, ela continua sendo água. Assim somos todos, uns diferentes de vós ,outros parecidos, outros nem corpos ou imagem humana possuem, mas no ínterim são uma só coisa, filhos e criaturas de Deus!

Nossa morada de luz vos abençoa, estamos longe se olharmos em termos humanos, mas no olhar divino estamos juntos. A mente e o coração se conectam a qualquer hora e em qualquer lugar do Universo com qualquer um, basta querer, se alinhar, se refinar, se abrir e a luz intensamente percorrerá vosso ser e vos inundará de vida e alegria. A chave para a misericórdia é o amor, a chave do amor é se abrir as fontes ilimitadas aqui e aí!

Dimensão física ou de energia, tanto faz, tudo é passageiro e morada temporária, o que importa é a vida, vivida aqui ou aí. Sejam felizes! A felicidade é fato e mora dentro de cada um de nós. Haja Luz!”

Texto para meditação:
Num trecho acima na mensagem, os Elohins nos instruem sobre a necessidade de perdoar, mas por que é importante executarmos o perdão?

Sabemos que pela lei da atração somos responsáveis por todos os acontecimentos de nossa vida e isso inclui as coisas que julgamos serem ruins, por isso, não temos desculpas para culpar os outros pela nossa mágoa, raiva ou qualquer que seja o problema. Então por que perdoar, uma vez que ninguém errou com ninguém?

Este perdão a que eles se referem é a posição que você toma diante daquilo que julga ser ruim, que alguém tenha feito a você. Quando se perdoa, se retira toda a importância da suposta maldade de que você foi “vítima”. Quando se perdoa, se passa por cima, é como dizer: Não me importo com o que você faz, não me atinge

Se não executarmos este perdão, estaremos fortalecendo a maldade dos outros e dando a elas a permissão de no ferir.

É bom lembrar que este perdão é um perdão interno, seu com você, não com os outros, você simplesmente ignora toda a maldade dos outros dentro de si mesmo, numa posição firme. Este é o verdadeiro perdão.

O termo, “estrela de luz”, é uma maneira de nomear Deus, a Fonte.

Nesta mensagem, nos é lembrado por eles, a passagem bíblica onde Jesus, no sermão da montanha, adverte o povo acerca da necessidade de se permanecer tranquilo diante de tudo e manter a paz. Está tudo bem e sempre esteve. Nessa passagem ele fala a respeito das aves do céu e da provisão de Deus a elas, que sem se “esforçarem”, são alimentadas por Ele.

Viver a vida um dia após o outro, apreciando tudo o que existe de bom a nossa volta é uma maneira de cultivar nosso estado pleno de permissão, se observarmos a natureza, entenderemos isso. Toda ela segue naturalmente seu fluxo e de forma alguma sai dele e o que vemos é que, sempre e sempre a natureza se provê de tudo o que necessita. Eliminar a ansiedade é um ótimo progresso se aquilo que desejamos é ser feliz!

Aquele que é afobado e tenso com tudo, de maneira nenhuma alcançará a paz, pois na paz  habita a certeza e quando se está em paz, há uma conexão com a Fonte.

Os irmãos Elohins chamam de corrupção e engano, tudo aquilo que suja nossa vibração, se nos faz sentir mal, é sujo e precisamos eliminar se quisermos uma transformação em nós e em nossa vida. Quando se elimina em si crenças limitantes, pensamentos ruins e maus sentimentos, saímos de um estado de corrupção e engano para um estado de pureza e permissão. Ao seguirmos nosso próprio coração e desejo, quando ouvimos nosso “eu” e obedecemos, nos livramos desta maldade.

A ignorância não é nossa aliada na evolução, se não abrirmos nosso coração para uma limpeza de paradigmas, muitas vezes herdado numa educação alicerçada na ignorância, onde o preconceito abunda e onde a liberdade e o amor incondicional não são qualidades exercidas por ela, será difícil criar uma nova realidade. É necessário limpar a alma destas coisas, o Universo é puro e sublime. Se desejamos estar em união com ele, é preciso alargar-se e libertar-se de padrões e crenças que são humanos.

Outro ponto importante citado por eles nesta parte da mensagem é sobre vaidade moral. Quem faz obras para obter aplausos e gratificação dos outros exercita a vaidade moral ou a falsa modéstia, onde o sujeito se faz de humilde para ser aplaudido. Ser humilde é ser modesto e realista com você mesmo. Aquele que é, é. 

Quando se é, não se tem necessidade de buscar aprovação dos outros, porque realmente é. Busque sua aprovação e seu consentimento e nunca o do outros. Na humildade não há a vaidade, há a sinceridade. Seja você mesmo, do jeito que é, pensando e agindo da maneira que quiser, este é o livre-arbítrio real que Deus deu a todos e não aquele que ensinam dentro de templos por aí, onde você tem que ser de um determinado jeito para merecer alguma coisa. A Fonte te ama e te adora como você é.

Quando você assume sua real natureza, realmente você pode ajudar outros a serem como você, pois quando você se apoia, o Universo te apoia também. Acaso pode alguém que é mergulhado em falsa modéstia servir de exemplo para entusiasmar alguém à felicidade? Jamais! Na vaidade não há felicidade, só pose. 

Pelos frutos é que se conhece a árvore. Observe a sua volta, quem são as pessoas mais felizes? Aquelas que seguem seu fluxo sendo aquilo que escolhem ou aquelas que passam a vida na servidão da aparência e da vaidade? É fácil saber a resposta. 

A verdadeira humildade está em ser o que realmente você é. Simplesmente você e nada mais. 

Nesta mensagem, cita-se a união eterna que possuímos com a Fonte de Energia. Em um alinhamento pessoal consigo mesmo, existe um alinhamento Universal. 

Tornamos-nos “um” com a Fonte quando permitimos o fluxo de energia através de nós e em nós.

Todos no Universo somos “Um”, estamos conectados em tudo, numa só conexão, Deus. Não há separação e nem divisão, todos temos direito e acesso a tudo sempre. 

É um direito de todos nós. Mas para se exercitar tal direito é necessário estar em conexão interna, com nossa própria fonte, nosso “Eu”.

Também é citada a diversidade de vida no Universo, a diversidade é uma característica forte da vida, não há nada que seja igual a nada. Somos humanos “semelhança e imagem da Fonte Criadora” e nossos irmãos extraterrestres também o são, mesmo não possuindo a nossa forma. E até um cachorro que vemos na rua também o é. Deus é um só e está em todos e em tudo.

Eles falam aqui do amor universal, incondicional e puro. Estamos todos no Universo unidos nesta poderosa corrente chamada Deus, como foi dito acima, não há separação, o Amor, que é Deus, une tudo e todos em qualquer lugar.

Todas as moradias são passageiras, nada é definitivo que não mude! Viver a vida para os Elohins é ser plenamente feliz, pois no ver “expandido” deles, possuímos em nós desde que nascemos aquilo que procuramos em tudo e em todos e que não encontramos, ou seja, a felicidade, que já é parte do que somos e sempre será.

Seja Feliz,
Vinícius Francis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.