quinta-feira, 21 de junho de 2012

Elohins sobre Vingança




É necessário que claro fique, que ensinamos e pregamos aquilo que somos em essência, por isso ensinamos as emoções felizes, pois é nela que estabelecemos nossa vibração criando um Estado de felicidade que não pode ser alterado por emoções negativas.

No entanto, aqueles que estão na carne, sujeitos estão á diversas emoções pela inconsciência física do astral, o que é natural da terra e de outros Universos físicos. 

Falemos sobre Vingança, bem, há dois tipos de vinganças e uma delas, apreciamos.
O primeiro tipo de vingança é a enraizada no ódio, na mágoa, na inveja, na ira desnecessária, esse tipo de vingança na maioria das vezes expande as mesmas emoções levando o ser a um estado ainda maior de ódio. Não gostamos de nada que faça com que o vosso ódio se expanda, porque o ódio quando alimentado, se transforma em formas pensamentos que tomam formas físicas de coisas que vocês não querem.

Agora, meditemos sobre o aspecto da vingança: Ela nada mais é do que retribuir um possível “mal” feito por alguém a vocês, certo? E perguntamos: Que mal? Onde está ele? Tudo o que vemos são pessoas provocando experiências umas nas outras e tudo o que vemos com isso no final é o amadurecimento, então será mesmo que o que a outra pessoa te fez foi mesmo o mal? O que ela realmente feriu? Você, ou seu orgulho, suas expectativas, seus sonhos, suas fantasias?

Quando o ser assume sua responsabilidade sobre qualquer evento que lhe ocorre, sabendo ele que é um ser que move as coisas pelo magnetismo da semelhança, então não compreendemos a desculpa de culpar o outro, não concordam?

Contudo, há mais disso que queremos abordar aqui: Que tipo de vingança é a proposta? A do tipo que: culpo o outro pelo que me ocorreu? Ou: Me sinto melhor fazendo com que o outro sinta o mesmo que eu? Na segunda, concordamos!

Concordamos com o alívio, se algo vos trará alívio, se fará com que vocês se sintam melhor, é positivo! Mas se algo alimenta o ódio e vos deixa ainda pior, sugerimos que abandonem, nada vale mais do que vosso bem estar, então nossa ideia é que todos corram atrás dele, do bem estar, façam as coisas por ele e para que ele esteja com vocês. 

Se “devolver” algo a alguém indica vibratoriamente: “Vou ensinar-lhe uma lição para que não brinque mais comigo! “E se a sensação ao fazer isso seja o de “alma lavada”, então concordarão que esta pessoa passou do ódio, raiva e amargura, para um estado de alívio!

E como isso não seria positivo? Nada que vos faça sentir bem é ruim! E se vocês já compreenderam que sofreram porque atraíram, também o outro deve entender que fazendo isso com vocês, ele também tornou-se digno do mesmo! Aí quem julga é o agredido, da maneira que o fará se sentir mais perto de sua fonte interior! Quem julga são vocês, vocês são donos e os únicos responsáveis por vossa própria vida! Haja Luz!

Elohins por Vinícius Francis

Um comentário:

  1. Elohins mais uma vez dando um banho de ensinamento, a vingança nem sempre tem um sabor bom, por isso devemos tomar cuidado com nossas atitudes e usar nossas formas para promover a nossa felicidade verdadeira.

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.