segunda-feira, 25 de julho de 2011

Espectadores da Criação



A beleza e a magia da vida estão no sentido que se emprega a ela. Cada olhar, cada sentir e cada pulsação de vida emitida por cada ser vivente em qualquer extensão do logos Universal é uma expressa forma da fonte que vibra ininterruptamente a vida em emissões de constante e puro amor.

Não importa de onde estes impulsos venham, se é desta galáxia ou não, se é desta nebulosa aqui ou ali, mas é bom ressaltarmos para você, agente curioso que carrega a fé como sua essência primórdia, amigo estelar que segue um fluxo eterno somando e agregando evolução por onde passa, que as nebulosas que conhecem, onde se formam o que vocês nomeiam de estrelas, pois nós nomeamos de partículas atômicas da fonte, partículas sim, embora estas partículas sejam imensuravelmente maiores do que vosso planeta, por exemplo, numa terminologia física, são apenas partículas atômicas de Deus, pó e poeira se comparadas à extensão física da criação.

Oh sublime vida que se estende dos mais elevados céus e das mais sublimes manifestações divinas, que habita desde o pequeno até o grande, sem diferença, sem tamanho. 

Tudo é a vida, o meio pelo qual ela escolhe se manifestar e expandir é em absoluto relativo. Bem, como dizíamos das nebulosas planetárias ou estrelares, são lares não permanentes (como todos não são) de espectadores da evolução.

 Energias não-físicas vos assistem de lá, não para vos vigiar, mas somente para vos iluminar com o raio divino da pureza e da ascensão. Em cada formar de uma nova estrela, libera-se muita energia atômica e já se perguntaram de onde vêm estas energias atômicas?

Poderiam responder com termos científicos: através da fusão de elementos e da combustão dos mesmos de forma exorbitante, pois bem, é uma boa resposta, mas apenas para aqueles que não entendem que tudo o que é visto por vocês do aspecto físico é expansão e conseqüência de uma realidade causal não física, ou seja, toda a formação de matéria sólida e física é resultado de uma força causal não física.

Estes espectadores estrelares, vos observam e se reúnem nas dimensões que vocês chamam de nebulosas, berço de lares belíssimos e de planos com exímia beleza, incompreensível e inadmirável para a consciência humana focada na realidade física de vocês. Estes lares de luz, são compostos por estes inúmeros seres de consciência pura que ao reunir-se num elo de amor, emitem ondas de puro amor e irradiação da bondade.

Estas energias causais são emitidas em grandes escalas para todos vós deste plano físico e de muitos outros planos físicos de efeito. As nebulosas possuem tal beleza divina vista de vosso ângulo, mas não é esse o motivo que leva às muitas cidades de luz a co-existirem nelas, mas sim as nebulosas manifestam-se e se materializam como expansão natural dessa união de energias puras do não físico.

E em cada emitir de puras energias, libera-se combustões indescritíveis de puro poder de luz e criação. Este puro poder e estas puras ondas, emitidas de um Seio não físico, causam uma reação no físico, gerando aquilo que vocês chamam de cosmos e o cosmos se manifesta nas poeiras cósmicas e estas poeiras cósmicas criam estrelas de vários tamanhos e formas, com temperaturas diferentes e funções diferentes em seu Universo físico. 

Sabiam que a cada nascer de uma estrela física ou não-física, é mais um emitir constante de energias puras que se fazem no não físico? Cada estrela quando nasce é mais um ciclo de energia pura que foi emitida por uma energia-fonte pura.

É por isso que suas nebulosas possuem tanto poder e beleza, são seios da criação estelar e seus cientistas não descobrem de onde procede toda a poderosa energia nuclear que cria estrelas e nós lhe dizemos: Procedem do emitir de uma constante luz e energia pura de lares e dimensões não-físicos, onde espectadores da luz vos assistem e vos acompanham e cada um deles vibra o mais puro amor e intenção positiva. 

E sabia que esta energia causal é tão divina e criativa que é por isso que as estrelas possuem o poder de gerar planetas? Como uma estrela composta por inúmeros gases e de efeitos variáveis pode gerar tanta vida?

Vocês sabem que o Sol é o gerador da vida na terra e possuem explicações louváveis para isso, contudo não sabem explicar de onde vem esta energia criativa e nós dizemos: as estrelas são resultados das emissões de energia de puro amor de consciências não-físicas e toda a energia no Universo é sempre criativa. 

Esta energia emitida por um aglomerado de consciências cria estrelas e dentro de cada uma delas, em sua composição física e em sua essência, habita uma grande quantidade de energia criativa e cada raio de luz de uma estrela, não importa o tamanho, o brilho ou a cor do raio que ela emita e que tipos de gases a compõem, cada uma delas possui a base da vida, a energia criativa.

Lembrem-se: as nebulosas são conseqüências de combinações poderosas de intenções puras de diferentes níveis alinhados vibratoriamente àquele lugar e como conseqüência desta enorme combustão de energias, criam-se o que chamam de estrelas que criam e alimentam outras inúmeras formas de vida.

É assim que tudo isso é formado, estamos deste lado, assistindo junto com inúmeras outras consciências, o despertar de cada vida e de cada estrela em cada nebulosa, em cada Universo. Os pilares da criação do Amor maior emitem luzes de pura intenção e são as intenções puras que criam tudo o que é puro. 

Cada manifestar da criação física é expansão natural de uma consciência não física.

Logo, fica óbvio entender que suas intenções mais íntimas e mais consistentes se transformam em sua realidade física. Moldável, nunca estável e em constante processo, a realidade física de um ser sempre toma a forma de suas mais íntimas e consistentes intenções.

Observem as nebulosas a partir de hoje e recordem-se sempre disso: a beleza é a pura manifestação de uma intenção pura e aquilo que enche os olhos, antes encheu a alma e aquilo que aborrece os olhos, antes aborreceu a alma. Dizemos isso porque estamos deste lado e sabemos a causa, vocês vivem nosso efeito. 

Mas na vida de vocês, vocês são o efeito e a causa, vocês são o princípio e o fim.

O manifestar da criação está no pulsar da fonte criativa, deixem que a fonte em vocês realize seu trabalho, criar e expandir. E sejam como nós, apenas espectadores e permissores do fluir deste maravilhoso fluxo e intenção Maior daquilo que se compreende aí como Deus. Haja luz!

Elohins por Vinícius Francis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opinião ou pergunta.